Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Flotilha do Mar Cáspio treina lançamento de mísseis

O navio-chefe da Flotilha do Mar Cáspio, o navio costeiro Tatarstan, e o navio ligeiro Grad Sviazhsk realizaram com sucesso disparos de mísseis contra alvos marinhos e costeiros no âmbito das manobras da Flotilha do Mar Cáspio, disse o chefe da assessoria de imprensa do Distrito Militar do Sul, Vadim Astafiev.


Sputnik

Durante a primeira etapa dos exercícios, a tripulação do navio Grad Sviyazhsk, simulando um combate naval, realizou lançamentos de mísseis Kalibr de alta precisão. O míssil destruiu um alvo convencional (imitação de um navio do "inimigo"). A tripulação do Tatarstan também treinou o disparo de um míssil antinavio.


Grad Sviyazhsk
Grad Sviyazksk © Foto: Zelenodolsk Shipyard

Juntamente com o Tatarstan e o Grad Sviyazhsk, os navios Dagestan, Uglich e Veliky Ustiug realizaram lançamentos eletrônicos de mísseis (sem lançamento real de projéteis).

Durante a segunda etapa dos exercícios, a tripulação do Grad Sviyazhsk efetuou com sucesso lançamentos de mísseis Kalibr contra alvos costeiros, destruindo um posto de comando do inimigo convencional.

"Para garantir a segurança da navegação civil durante as manobras, o polígono marítimo onde foram realizados os disparos de mísseis foi fechado para os navios civis", acrescentou Astafiev.

Essas manobras são a etapa final dos treinamentos de verão deste ano da Flotilha do Mar Cáspio. Dos exercícios nos polígonos marítimos do mar Cáspio participam mais de 20 navios de guerra, incluindo os navios porta-mísseis russos Tatarstan e Dagestan, três navios ligeiros Grad Sviazhsk, Uglich e Veliky Ustiug e os navios de artilharia Makhachkala, Astrakhan e Volgodonsk.


Postar um comentário