Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Força Aeroespacial russa elimina 12 chefes de guerra da Frente al-Nusra na Síria

Em resultado de uma operação especial do Ministério da Defesa russo na Síria foram liquidados diversos comandantes do grupo terrorista Frente al-Nusra (proibido na Rússia e nos outros países), comunicou o representante oficial do Ministério da Defesa russo Igor Konashenkov.


Sputnik

De acordo com a informação de várias fontes não identificadas, o chefe do grupo, Abu Mohammad al-Julani, perdeu um braço e está em estado grave. 


Aviação russa realiza ataques localizados contra instalações dos terroristas na Síria
Ministério da Defesa da Rússia

"Em 3 de setembro o reconhecimento militar russo soube da data e do lugar da reunião dos comandantes da Frente al-Nusra com o líder do grupo, Abu Mohammad al-Julani. Foram enviados caças Su-34 e Su-35 da aviação russa na Síria para eliminar o alvo", informou o representante do Ministério da Defesa russo Igor Konashenkov.

Konashenkov acrescentou que a aviação russa eliminou 12 comandantes de guerra da Frente al-Nusra, incluindo o ajudante mais próximo de al-Julani, o chefe do serviço de segurança do grupo.

"Junto com uma numerosa guarda (cerca de 50 pessoas) também foram eliminados 12 chefes de guerra da Frente al-Nusra, inclusive o chefe do serviço de segurança do grupo, Ahmad al-Giza", precisou ele.

Nos últimos dois anos, o exército sírio, com o apoio da Força Aeroespacial da Rússia, conseguiu libertar uma grande parte do país. De acordo com as avaliações recentes do Ministério da Defesa russo, a Força Aeroespacial da Rússia destruiu quase uma centena de milhar de alvos terroristas desde o início da operação.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas