Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Donetsk declara estar em prontidão de combate para se defender de suposta ofensiva de Kiev

Os destacamentos da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) estão em prontidão de combate total e completamente equipados com todo o necessário para o caso de haver uma possível ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass, declarou aos jornalistas o vice-comandante da Milícia Popular da RPD, Eduard Basurin.
Sputnik

Anteriormente, Donetsk denunciou a preparação de um grande ataque por parte de Kiev no sul da região de Donetsk com uso de veículos blindados pesados, artilharia e lançadores múltiplos de foguetes.


Segundo dados da inteligência, a ofensiva foi programada para 14 de dezembro com o objetivo final de tomar sob controle a fronteira com a Rússia. O líder da RPD, Denis Pushilin, declarou por sua vez que as forças de Donetsk estavam prontas para repelir o ataque.

"Todas as unidades militares foram colocadas em prontidão de combate total. Desde o momento em que recebemos informação sobre a preparação de uma ofensiva em grande escala do lado ucraniano, os nossos des…

Grã-Bretanha elabora plano de combate no caso de guerra com Coreia do Norte

A Grã-Bretanha está alegadamente se preparando para a possibilidade de uma guerra com a Coreia do Norte, frente às preocupações crescentes de que mais um teste de míssil possa provocar uma resposta militar dos EUA, informa o The Telegraph.


Sputnik

A atividade da Coreia do Norte está sendo atentamente acompanhada em meio de receios quanto a mais um possível teste de míssil de longo alcance na terça (10) para marcar o aniversário da fundação do partido norte-coreano no poder.


Porta-aviões da Marinha da Grã-Bretanha HMS Queen Elizabeth
Porta-aviões inglês HMS Queen Elizabeth © REUTERS/ Peter Nicholls

A retórica belicosa de Donald Trump aumentou as tensões na região nos últimos anos, forçando os militares britânicos a elaborem planos para o caso de desencadeamento de hostilidades, comunicou o The Telegraph.

Entre os planos revelados pelo Daily Mail está o envio do porta-aviões mais recente da Marinha, o HMS Queen Elizabeth.

"Temos muitos navios para enviar…os destróiers Type-45, fragatas Type-23. O novo porta-aviões britânico pode entrar em serviço antecipadamente se as coisas piorarem", comunicou uma fonte de Whitehall ao jornal.

O secretário de Defesa britânico Michael Fallon anunciou na semana passada que o Reino Unido deve aumentar os gastos militares devido à ameaça crescente de países como a Coreia do Norte. No mês passado ele mesmo precisou que a Grã-Bretanha enfrenta a ameaça do programa de mísseis nucleares de Pyongyang.

O presidente norte-americano insinuou no domingo (08) quanto a uma ação militar contra o regime de Kim Jong-un, dizendo que "só uma coisa pode funcionar" em lidar com o país. Anteriormente ele tinha declarado que os EUA "vão destruir totalmente a Coreia do Norte" se for necessário.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas