Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Grã-Bretanha perderá a sua capacidade de defesa se vender frota para a América do Sul, alertam os deputados

Os Tories estão planejando cortar ainda mais a Royal Navy, vendendo parte da sua frota para a América do Sul, com alguns deputados e ministros afirmando que os cortes irão dar um enorme golpe à capacidade da Grã-Bretanha de se defender.


Poder Naval

Funcionários notificaram secretamente as Marinhas no Chile e do Brasil que até cinco fragatas e os dois únicos navios de assalto anfíbios da Marinha Real serão desativados. O Ministério da Defesa (MoD) tenta preencher uma lacuna no orçamentos de até £30 bilhões (US$ 39,7 bilhões) na próxima década.

HMS Kent, fragata Type 23 do Reino Unido

De acordo com a publicação especializada em defesa, Jane’s Navy International, os dois navios de assalto anfíbio da Marinha, HMS Albion e HMS Bulwark, podem ser vendidos para os países sul-americanos, apesar de o partido conservador governante se comprometer a garantir que a frota de 13 fragatas não será reduzida.

O Major General da reserva Julian Thompson, do Real Marines, disse ao The Telegraph que, se a frota for cortada ainda mais, a Marinha não será capaz de desembarcar equipamentos pesados ​​e blindados em praias.

“Se você perder essa capacidade, não pode recuperá-la rapidamente … estamos cedendo uma capacidade anfíbia que, para mim, é absolutamente vital”.

Na quarta-feira à noite, Menzies Campbell, porta-voz liberal democrata da defesa, também criticou os planos de redução de custos relatados, dizendo: “A ideia de se livrar de mais fragatas é absolutamente sem sentido”, enquanto argumenta que o número de navios já está “pessimamente baixo”.

O secretário de Defesa, Sir Michael Fallon, no entanto, negou qualquer plano para vender os navios.

“Nós não temos nenhuma proposta para se livrar de Albion ou Bulwark – eles não chegaram à minha mesa de qualquer forma – então isso é simplesmente especulação. Os navios de assalto anfíbio da Marinha, HMS Albion e HMS Bulwark, também eram simplesmente especulações”, disse Fallon.

Um porta-voz do Ministério da Defesa disse: “Podemos confirmar categoricamente que não houve compromisso com o Chile ou o Brasil em relação às fragatas Type 23 ou aos dois navios de assalto anfíbio”.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas