Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Guarda fronteiriço russo foi assassinado durante tiroteio na fronteira ucraniana

O guarda fronteiriço da Rússia foi assassinado durante tiroteio na região de Kursk, quando duas pessoas armadas não identificadas estavam tentando entrar no território da Ucrânia.


Sputnik

Um deles foi detido, o outro se explodiu, informou o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB).


Os guardas da fronteira do Serviço Federal de Segurança da Rússia
Guardas de fronteiras da Rússia © Sputnik/ Vitaliy Ankov

"Em 30 de setembro, duas pessoas não identificadas tentaram entrar no território da Ucrânia ilegalmente, ignorando o ponto de controle. Durante a verificação de documentos, eles recorreram à resistência armada contra os guardas fronteiriços do FSB na região de Kursk", informou o FSB.

Durante o tiroteio, um deles se explodiu, o outro foi detido. Um dos guardas fronteiriços morreu devido aos ferimentos de bala mortais.

O Comitê investigativo da Rússia informou que foi aberto um processo penal contra o criminoso detido.


Postar um comentário