Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministro israelense ameaça devolver Líbano à 'Idade da Pedra'

Em entrevista ao portal saudita Elaph, o ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, avisou que seu país não hesitará em atacar o Líbano para deter a atividade do grupo xiita libanês Hezbollah, e ameaçou devolver o Líbano à "Idade da Pedra", informou o jornal israelense Haaretz.
Sputnik

Além disso, Katz anunciou que Israel atacará instalações militares do Irã no Líbano: "Temos informações de que o Irã está construindo fábricas de mísseis avançados no Líbano e quero enfatizar que traçamos uma linha vermelha e que não deixaremos que o faça custe o que custar", acrescentou.


Lembrando-se da Segunda Guerra do Líbano em 2006, onde Israel lutou contra o Hezbollah, Katz destacou que os eventos de 11 anos atrás serão um "piquenique" em comparação com o que Israel pode fazer agora.

"Lembro-me de como um ministro saudita disse que devolveria o Hezbollah às suas cavernas no sul do Líbano. Devolveremos o Líbano à Idade da Pedra", declarou o ministro israel…

Irã e Turquia fortalecem laços militares após referendo de independência no Curdistão

Representantes do Estado-Maior das Forças Armadas de Irã e Turquia realizaram um encontro em Teerã, nesta segunda-feira, para discutir a cooperação militar entre os dois países, em meio ao interesse mútuo de evitar a possibilidade de criação de um Estado curdo na região.


Sputnik

De acordo com a agência Tasnim, as partes concordaram em expandir a cooperação em termos de treinamento, realização de jogos de guerra e trocas de experiências, além da possibilidade de unir esforços para apoiar populações muçulmanas em dificuldade em Mianmar e outros países. 


Chefe do Estado-Maior da Turquia, general Hulusi Akar, com o seu colega iraniano, general Mohammad Baqeri, em Ancara (arquivo)
Chefe do Estado-Maior da Turquia Hulusi Akar e seu coleta iraniano Mohammad Hossein Baqeri © REUTERS/ Stringer

"Nós conversamos sobre as ameaças em comum e também sobre o referendo do Curdistão iraquiano, com ênfase na manutenção da integridade do Iraque e rejeição ao referendo", afirmou o general Mohammad Hossein Baqeri, chefe do Estado-Maior do Irã. Já o seu colega turco, Hulusi Akar, destacou por sua vez o bom relacionamento entre Ancara e Teerã, afirmando que os dois lados entraram em acordo sobre luta ao terrorismo e fortalecimento da segurança nas fronteiras.

O encontro entre os militares ocorre poucos dias antes de uma visita do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ao Irã, onde pretende discutir uma resposta conjunta ao referendo de independência realizado pelo Curdistão.


Postar um comentário