Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Iraque faz ofensiva em Kirkuk e assume controle de 'vastas áreas'

As forças iraquianas se deslocaram deste domingo (15) em direção a campos de petróleo e uma importante base aérea controlada por forças curdas perto da cidade rica em petróleo de Kirkuk. A informação foi divulgada por autoridades iraquianas e curdas.


Sputnik

De acordo com o tenente-coronel Salah el-Kinani, da 9ª divisão blindada do exército iraquiano, citado pela Reuters, o objetivo do avanço foi assumir o controle da base aérea K1, a oeste de Kirkuk.


Forças antiterroristas iraquianas em Fallujah
Tropas iraquianas em Fallujah © AFP 2017/ Haidar Mohammed Ali

"As forças iraquianas e a Mobilização Popular estão agora avançando a partir de Taza, ao sul de Kirkuk, em uma operação importante. Sua intenção é entrar na cidade e assumir a base e os campos de petróleo", informou o Conselho de Segurança do Governo Regional do Curdistão (KRG).

Posteriormente, foi relatado que as forças iraquianas assumiram o controle de "vastas áreas" na região rica em petróleo de Kirkuk.

Nenhum lado relatou qualquer confronto armado uma hora após o relatório inicial do avanço iraquiano.

O KRG e o governo central liderado pelos xiitas em Bagdá estão em desacordo desde o referendo de 25 de setembro e seu forte apelo à independência curda.

As tensões entre as duas partes se espalharam pela cidade petrolífera multi-étnica de Kirkuk, que as forças de Peshmerga tomaram conta em 2014 quando as forças de segurança iraquianas entraram em colapso diante de uma investida estatal islâmica.

A implantação de Peshmerga impediu os campos petrolíferos de Kirkuk de cair em mãos jihadistas.


Postar um comentário