Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Mensagem aos EUA: Pyongyang ameaça deixar ninguém vivo 'capaz de assinar uma rendição'

Coreia do Norte advertiu que o seu líder pode reduzir os EUA a cinzas não deixando ninguém “capaz de assinar uma rendição”, informa o Express.


Sputnik

A guerra de palavras entre o líder norte-coreano e o presidente dos EUA se intensificou após Coreia do Norte chamar Trump de "doente mental" e "lunático" em propagandas enviadas para a Coreia do Sul.


O líder norte-coreano, Kim Jong-un (foto de arquivo)
Kim Jong-un © REUTERS/ KCNA

"Por mais desesperadamente que os imperialistas dos EUA possam tentar alegando 'sanções e punições de retaliação' a Coreia do Norte nunca se assustará", expressou a publicação no norte-coreano Rodong Sinmun, divulgada na segunda (30), informa o Express.

De acordo com a publicação, a Coreia do Norte "sempre ganhou o impasse" com os EUA e pediu a "administração arrogante de Trump" para acabar com as provocações em relação à Coreia do Norte.

"Se provocarem a guerra na península da Coreia, todo o território dos EUA será reduzido a cinzas, e não existirá ninguém capaz de assinar uma rendição".

As novas ameaças surgiram depois que os oficiais dos EUA, da Coreia do Sul e do Japão haviam publicado o documento pedindo a Coreia do Norte de "abster-se das provocações irresponsáveis".


Postar um comentário