Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Mídia: Rússia tem míssil que pode destruir Grã-Bretanha ou Texas em um ataque devastador

A mídia ocidental descreveu com inquietação as capacidades do novo míssil balístico intercontinental Sarmat, informa o Rossiyskaya Gazeta.


Sputnik

De acordo com o jornal britânico Daily Mail este míssil é capaz de transportar 12 ogivas nucleares, superar qualquer defesa e destruir completamente países inteiros. A publicação dá o exemplo seguinte: com um único ataque devastador, o míssil pode destruir a Grã-Bretanha ou o estado do Texas.


Resultado de imagem para RS-28 Sarmat
RS-28 Sarmat

Também se comunica que o míssil foi desenvolvido desde 2009 e agora já está pronto para passar os testes e poderá ser entregue ao exército já em 2020.

O Daily Mail, citado pelo Rossiyskaya Gazeta, acrescenta que o míssil é capaz de levar ogivas de 40 megatons de potência, o que é 2 mil vezes mais que a das bombas nucleares lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki em 1945.

A edição turca Yeni Akit classifica o míssil russo como "assustador" e "louco". A publicação afirma que o míssil da nova geração Sarmat pode destruir completamente um território do tamanho da França.

A Rússia realizou o teste do seu míssil RS-28 Sarmat na noite de quinta (26), segundo anunciou o Ministério da Defesa do país.

O míssil foi lançado do cosmódromo de Plesetsk e sobrevoou uma distância de 5,8 mil km antes de alcançar o alvo.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas