Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Mídia: Rússia tem míssil que pode destruir Grã-Bretanha ou Texas em um ataque devastador

A mídia ocidental descreveu com inquietação as capacidades do novo míssil balístico intercontinental Sarmat, informa o Rossiyskaya Gazeta.


Sputnik

De acordo com o jornal britânico Daily Mail este míssil é capaz de transportar 12 ogivas nucleares, superar qualquer defesa e destruir completamente países inteiros. A publicação dá o exemplo seguinte: com um único ataque devastador, o míssil pode destruir a Grã-Bretanha ou o estado do Texas.


Resultado de imagem para RS-28 Sarmat
RS-28 Sarmat

Também se comunica que o míssil foi desenvolvido desde 2009 e agora já está pronto para passar os testes e poderá ser entregue ao exército já em 2020.

O Daily Mail, citado pelo Rossiyskaya Gazeta, acrescenta que o míssil é capaz de levar ogivas de 40 megatons de potência, o que é 2 mil vezes mais que a das bombas nucleares lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki em 1945.

A edição turca Yeni Akit classifica o míssil russo como "assustador" e "louco". A publicação afirma que o míssil da nova geração Sarmat pode destruir completamente um território do tamanho da França.

A Rússia realizou o teste do seu míssil RS-28 Sarmat na noite de quinta (26), segundo anunciou o Ministério da Defesa do país.

O míssil foi lançado do cosmódromo de Plesetsk e sobrevoou uma distância de 5,8 mil km antes de alcançar o alvo.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas