Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Mídia: Rússia tem míssil que pode destruir Grã-Bretanha ou Texas em um ataque devastador

A mídia ocidental descreveu com inquietação as capacidades do novo míssil balístico intercontinental Sarmat, informa o Rossiyskaya Gazeta.


Sputnik

De acordo com o jornal britânico Daily Mail este míssil é capaz de transportar 12 ogivas nucleares, superar qualquer defesa e destruir completamente países inteiros. A publicação dá o exemplo seguinte: com um único ataque devastador, o míssil pode destruir a Grã-Bretanha ou o estado do Texas.


Resultado de imagem para RS-28 Sarmat
RS-28 Sarmat

Também se comunica que o míssil foi desenvolvido desde 2009 e agora já está pronto para passar os testes e poderá ser entregue ao exército já em 2020.

O Daily Mail, citado pelo Rossiyskaya Gazeta, acrescenta que o míssil é capaz de levar ogivas de 40 megatons de potência, o que é 2 mil vezes mais que a das bombas nucleares lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki em 1945.

A edição turca Yeni Akit classifica o míssil russo como "assustador" e "louco". A publicação afirma que o míssil da nova geração Sarmat pode destruir completamente um território do tamanho da França.

A Rússia realizou o teste do seu míssil RS-28 Sarmat na noite de quinta (26), segundo anunciou o Ministério da Defesa do país.

O míssil foi lançado do cosmódromo de Plesetsk e sobrevoou uma distância de 5,8 mil km antes de alcançar o alvo.


Postar um comentário