Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Militantes iemenitas derrubam drone norte-americano com míssil terra-ar (VÍDEO)

Os militantes iemenitas houthis filmaram a derrubada de um drone de reconhecimento norte-americano MQ-9 Reaper.


Sputnik

O vídeo foi publicado pelo canal de TV Al-Masirah. A gravação mostra o drone sendo derrubado por um míssil terra-ar. No fim do vídeo, pode-se ver uma multidão observando os destroços do veículo em fogo. 


Drone norte-americano MQ-9 Reaper
Drone norte-americano MQ-9 Reaper © AP Photo/ Leslie Pratt, US Air Force

Anteriormente, foi informado que um MQ-9 Reaper tinha sido abatido ao norte da capital iemenita, Sanaa. Segundo os militantes, o veículo estaria realizando um voo de reconhecimento.

Os EUA utilizam este tipo de drones no Iêmen maioritariamente contra os terroristas da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia). Desde 2015, estes veículos são também usados pelas forças da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra os militantes houthis.

O Iêmen tem sido abalado desde 2014 por um conflito armado entre os militantes houthis do movimento xiita Ansar Allah e uma parte do exército fiel ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, de um lado, e forças governamentais e a milícia fiel ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, de outro. O governo recebe ajuda por via aérea e terrestre da coalizão liderada pela Arábia Saudita.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas