Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Militantes iemenitas derrubam drone norte-americano com míssil terra-ar (VÍDEO)

Os militantes iemenitas houthis filmaram a derrubada de um drone de reconhecimento norte-americano MQ-9 Reaper.


Sputnik

O vídeo foi publicado pelo canal de TV Al-Masirah. A gravação mostra o drone sendo derrubado por um míssil terra-ar. No fim do vídeo, pode-se ver uma multidão observando os destroços do veículo em fogo. 


Drone norte-americano MQ-9 Reaper
Drone norte-americano MQ-9 Reaper © AP Photo/ Leslie Pratt, US Air Force

Anteriormente, foi informado que um MQ-9 Reaper tinha sido abatido ao norte da capital iemenita, Sanaa. Segundo os militantes, o veículo estaria realizando um voo de reconhecimento.

Os EUA utilizam este tipo de drones no Iêmen maioritariamente contra os terroristas da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia). Desde 2015, estes veículos são também usados pelas forças da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra os militantes houthis.

O Iêmen tem sido abalado desde 2014 por um conflito armado entre os militantes houthis do movimento xiita Ansar Allah e uma parte do exército fiel ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, de um lado, e forças governamentais e a milícia fiel ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, de outro. O governo recebe ajuda por via aérea e terrestre da coalizão liderada pela Arábia Saudita.


Postar um comentário