Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Presidente russo: Coreia do Norte tem bomba atômica já desde 2001

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que já em 2001 o então líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, revelou que Pyongyang possuía bomba atômica e tinha planos sobre seu desenvolvimento no futuro.


Sputnik

"Parece que foi em 2001, quando eu estava viajando ao Japão, visitei a Coreia do Norte e me encontrei lá com o pai do atual líder [Kim Jong-un]. Naquele tempo, ele me disse que o país tinha bomba atômica. Pois é. Além disso, ele afirmou que utilizando sistemas de artilharia bastante simples o país poderia alcançar tudo", contou Putin durante o fórum Semana Russa da Energia em Moscou.


Kim Jong-un, líder norte-coreano observa treinamentos do Exército Popular da Coreia (foto de arquivo)
Kim Jong-un © REUTERS/ KCNA

"Pois, quando foi aquilo? Foi em 2001. Agora estamos em 2017, o país está vivendo sanções permanentes, ao invés de bomba atômica já tem a de hidrogênio. Em vez de sistema simples de artilharia, tem mísseis de alcance médio de até 2.700 km, ou até mais", assinalou o presidente russo.

Vladimir Putin frisou que não é possível resolver os problemas existentes quanto à Coreia do Norte via sanções. Ele ressaltou que, anteriormente, teve lugar uma tentativa de chegar a acordo com a Coreia do Norte, e o país assumiu compromissos de parar seus programas nucleares e de mísseis, mas depois a situação agravou novamente.


Postar um comentário