Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Prova de capacidades: Himars estadunidense detona alvos durante manobras navais (VÍDEO)

O Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos utilizou lança-foguetes Himars na Califórnia durante desembarque anfíbio no âmbito dos exercícios Dawn Blitz 2017.


Sputnik

Durante as manobras, os militares norte-americanos verificaram a precisão de disparos do sistema de lançador de mísseis múltiplo, instalado no heliporto do navio Anchorage.


Lança-foguetes estadunidenses Himars
HIMARS | CC BY 2.0 / Fort Bragg / Operation Vulcan

Um míssil guiado com ogiva de fragmentação, cujo custo é estimado em US$ 100 mil (R$ 324 mil) por unidade, atingiu seu alvo localizado em um raio de aproximadamente 70 km.

Este teste demonstrou que o Himars instalado a bordo do navio, pode ser utilizado com êxito durante operações anfíbias para eliminar pontos de ataque inimigos ou para limpar o litoral antes do desembarcar de seus próprios lança-foguetes, indica a revista Popular Mechanics.



Postar um comentário