Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Royal Navy expulsa nove militares por uso de drogas

Nove militares na Marinha Real da Grã-Bretanha foram demitidos por usarem drogas enquanto serviam a bordo de submarino nuclear, disse o Ministério da Defesa do país no sábado.


Poder Naval

A substância que utilizavam era cocaína, informou o Daily Mail.

HMS Vigilant

Os membros da RN foram expulsos depois que foram pegos em testes de drogas obrigatórios no HMS Vigilant — um dos quatro submarinos britânicos equipados com mísseis nucleares Trident.

“Nós não toleramos o uso indevido de drogas pelo pessoal do serviço. Aqueles que ficaram aquém dos nossos altos padrões estão sendo dispensados ​​do serviço”, disse um porta-voz da Royal Navy.

Os marinheiros falharam nos testes de drogas enquanto o navio estava atracado nos Estados Unidos para receber ogivas nucleares e realizar trabalho relacionado.

Eles alegadamente mantiveram festas regadas a drogas em hotéis onde estavam hospedados.

Um porta-voz do Ministério da Defesa disse que não havia evidências que sugerissem que os membros do serviço estavam “sob a influência durante o desempenho de suas funções”.

Postar um comentário