Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Rússia nega captura de soldados russos pelo Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia negou nesta terça-feira as informações de que militares russos teriam sido capturados ou mortos pelo grupo terrorista Daesh na Síria.


Sputnik

Mais cedo, a organização extremista divulgou um vídeo mostrando dois soldados das Forças Armadas da Rússia sendo supostamente capturados por jihadistas na província de Deir ez-Zor. 


Ataques contra as posições do Daesh perto de Deir ez-Zor (arquivo)
Ataque contra o Daesh próximo a Deir ez-Zor © Sputnik/ Mikhail Voskresensky

"Todos os militares das Forças Armadas da Federação da Rússia que estão operando na República Árabe da Síria estão realizando as tarefas atribuídas para os fins pretendidos", disse a Defesa russa.

A notícia sobre essa suposta captura, negada por Moscou, se dá em meio ao avanço russo e sírio em Deir ez-Zor, onde de acordo com o major-general Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, jatos do país conseguiram eliminar sete comandantes de campo do Daesh só nos últimos dois dias.


Postar um comentário