Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Rússia pode vir a instalar mais mísseis Iskander no oeste do país

Rússia pode vir a instalar mais sistemas de mísseis táticos Iskander em seu enclave ocidental Kaliningrado e em outras zonas como resposta às ações dos EUA nos países bálticos, declarou o chefe do Comitê de Defesa da Duma de Estado da Rússia, Vladimir Shamanov.


Sputnik

"É muito possível que [sejam instaladas] não só as unidades, mas também meios de destruição, por exemplo, reforço dos mísseis Iskander, incluindo em Kaliningrado", disse.


Sistema de mísseis Iskander, foto de arquivo
Sistema de mísseis russo Iskander © Sputnik/ Alexander Vilf

No entanto, o presidente do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação da Rússia, Konstantin Kosachev, declarou em 12 de outubro que a Rússia espera explicações dos EUA e da OTAN por terem instalado unidades militares perto da fronteira russo-polonesa.

A 2ª brigada blindada dos EUA desembarcou na Polônia para apoiar as forças da 3ª brigada, antes instalada no país, fazendo com que a participação dos EUA alcançasse nível da divisão blindada.

Em julho de 2016, a OTAN aumentou sua presença militar sem precedentes no Leste Europeu ao instalar quatro batalhões multinacionais, de mais de 1.000 soldados cada, na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

Ao mesmo tempo, o bloco militar continua instalando elementos de sistemas antimísseis dos EUA na Europa.

Em maio de 2016, instalou o sistema norte-americano Aegis Ashore – sistema antimíssil da OTAN – na base de Deveselu, Romênia, a cerca de 600 quilômetros a oeste da península russa da Crimeia.

O Pentágono está construindo outra instalação semelhante com radares e mísseis interceptores na localidade polonesa de Redzikowo a 190 quilômetros do enclave russo de Kaliningrado.


Postar um comentário