Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Tillerson: tropas dos EUA vão ficar no Iraque até derrota do Daesh

Os Estados Unidos vão manter sua presença militar no Iraque sob a Autorização para Uso de Força Militar (AUMF) até que o Estado Islâmico (Daesh) seja completamente eliminado, segundo afirmou o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, nesta segunda-feira.


Sputnik

"Nós vamos permanecer no Iraque até que o ISIS seja derrotado, sob as AUMFs 2001 e 2002", disse Tillerson em audiência no Comitê de Relações Exteriores do Senado dos EUA. "Nós também estamos lá a convite do governo iraquiano". 


Soldados norte-americanos em Mossul, Iraque (foto de arquivo)
Soldados dos EUA em Mossul, Iraque © AP Photo/ Maya Alleruzzo

Em setembro, o Senado americano bloqueou uma medida para revogar a AUMF, assinado pelo presidente George W. Bush para punir "os responsáveis pelos ataques de 11 de setembro de 2001 e quaisquer forças associadas".

"Os Estados Unidos devem manter as autoridades legais adequadas para garantir que nada restrinja ou atrase a nossa capacidade de responder de forma eficaz e rápida às ameaças terroristas aos EUA. O secretário Mattis [Defesa] e eu, juntamente com o resto da administração, estamos completamente alinhados com essa questão", afirmou Tillerson.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas