Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Trump: governos anteriores dos EUA fizeram 'papel de tonto' com Coreia do Norte

O presidente dos EUA, Donald Trump, assegurou que a política dos governos anteriores de seu país em relação à Coreia do Norte foi errônea e não deu resultados esperados.


Sputnik

"Nosso país tratou em vão de resolver os problemas com a Coreia do Norte, gastou bilhões de dólares e não recebeu nada, a política não deu resultado", disse Trump em sua conta no Twitter. 


Presidente norte-americano Donald Trump fala com repórteres antes de viajar a Bedminster, New Jersey, da Casa Branca em Washington, Estados Unidos, 29 de setembro de 2017
Donald Trump, presidente dos EUA © REUTERS/ Joshua Roberts

Segundo o presidente norte-americano, Washington fez "papel de tonto", firmando acordos que "foram violados antes que a tinta estivesse seca".

Dias atrás, Trump realizou uma reunião no Pentágono, onde ele fez várias declarações agressivas sobre Pyongyang.

Este ano, a Coreia do Norte realizou seu sexto teste nuclear, com uma bomba de hidrogênio para ser colocada em mísseis intercontinentais, além de uma série de testes de mísseis balísticos, incluindo o lançamento de dois mísseis balísticos supostamente capazes de chegar ao território dos EUA e dois mísseis de alcance intermediário que voou sobre uma ilha que faz parte do território japonês.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas