Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Brasil envia embarcações para auxiliar buscas de submarino argentino

Três navios e um avião da Marinha do Brasil se somaram neste sábado à busca do submarino argentina ARA San Juan, desaparecido desde a última quarta-feira nas águas do Atlântico, informou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.


EFE

Jungman indicou que foram enviados a fragata Rademaker, o navio polar Maximiano e o navio socorro submarino Filinto Perry, este último especializado em operações de socorro de submarinos e mergulhadores.

Raul Jungmann, em foto de setembro de 2017. EFE/ Antonio Lacerda
Raul Jungmann, em foto de setembro de 2017. EFE/ Antonio Lacerda

Segundo o ministro, os três navios e um avião das Forças Armadas "já estão auxiliando nas buscas" do submarino, com o qual as autoridades argentinas perderam contato na quarta-feira.

O ARA San Juan, com 44 tripulantes a bordo, partiu na segunda-feira do porto de Ushuaia e se dirigia à sua base, na cidade de Mar del Plata

As buscas se concentraram em uma área a 430 quilômetros do ponto mais próximo do litoral ao sudeste da península Valdés, na província de Chubut, e delas participam navios de vários países, liderados pela Marinha da Argentina.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas