Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Chefe do Pentágono designa condição para saída das tropas norte-americanas da Síria

Os Estados Unidos não planejam sair da Síria até que as negociações sobre o país em Genebra alcancem sucesso, declarou o chefe do pentágono, James Mattis.


Sputnik

O secretário de Defesa estadunidense sublinhou que tal decisão ainda não foi tomada.


Forças dos EUA na Síria (foto de arquivo)
Tropas dos EUA na Síria © AFP 2017/ DELIL SOULEIMAN

"Isso não significa que todas [as tropas] permanecerão no país. Mas também não significa de modo algum que determinadas tropas sairão", acrescentou.

Segundo ele, Washington está disposto a fazer todo o possível para regular o conflito diplomaticamente, pois é preciso resolver o problema dos refugiados.

Os Estados Unidos atacam na Síria as posições do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia), mas sem permissão das autoridades do país. No país árabe permanecem algumas centenas de agentes de forças especiais norte-americanas que ajudam à milícia local.


Postar um comentário