Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Coreia do Norte: 14 mil militares dos EUA participam de exercício militar com Japão

Japão e Estados Unidos iniciaram um exercício militar de 10 dias nesta quinta-feira (16).


Sputnik

Após a ameaça nuclear oferecida pela Coreia do Norte dominar boa parte da agenda da recente viagem à Ásia do presidente Donald Trump, cerca de 14 mil militares dos EUA, o porta-aviões nuclear USS Ronald Reagan e outras embarcações participarão do exercício nas proximidades de Okinawa, no Japão.


Exercícios Foal Eagle com militares de EUA e Coreia do Sul (arquivo)
Tropas dos EUA e Coreia do Sul em exercício militar © AP Photo/ Lee Jin-man

Pyongyang afirma que estes exercícios são ensaios de uma possível invasão e em ocasiões similares já realizou testes de mísseis balísticos como resposta.

A atividade anual "é projetada para aumentar a prontidão defensiva e a interoperabilidade das forças japonesas e americanas através do treinamento nas operações aéreas e marítimas", disse a Marinha dos EUA por meio de comunicado.

No final de semana, o porta-aviões USS Ronald Reagan participou de exercícios no Oceano Pacífico ocidental com aeronaves do Japão e da Coreia do Sul.

O embaixador norte-coreano na Organização das Nações Unidas (ONU), Ja Song Nam, afirmou por meio de carta que a situação atual é "pior da história" na península coreana.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas