Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mais 2 palestinos morrem após ataque israelense na Faixa de Gaza

Total de mortos chega a 4 após Israel atacar a Faixa de Gaza e atingir militantes do Hamas; confrontos começaram após Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital israelense.
Por G1

Mais dois palestinos morreram neste sábado (9) em um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza contra alvos do movimento palestino Hamas. A Defesa de Israel disse que o bombardeio foi uma resposta a um foguete lançado pelo Hamas na sexta-feira. Os confrontos começaram após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como a capital israelense nesta semana.

"Na manhã de sábado, equipes de resgate encontraram os corpos de dois palestinos que morreram em ataques aéreos israelenses na noite passada no norte da Faixa de Gaza", disse o porta-voz Ashraf Al Qedra.

Com essas duas mortes, subiu para quatro o número de palestinos mortos desde a última sexta-feira (8). Já são mais de 300 feridos desde que o grupo islâmico voltou a atacar Israel, após a decisão do governo americano, tomada na…

Coreia do Norte diz que teste de míssil teve reentrada bem-sucedida de ogiva na atmosfera

A Coreia do Norte disse que o novo míssil balístico intercontinental (ICBM) que testou na terça-feira foi lançado com um veículo recentemente desenvolvido e que sua ogiva pôde suportar a pressão da reentrada na atmosfera da Terra.


James Pearson | Reuters

SEUL - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, acompanhou pessoalmente o teste e disse que o novo lançador é “impecável”, relatou a mídia estatal. Ele descreveu o novo veículo como um “grande avanço”.


Resultado de imagem para Coreia do Norte diz que teste de míssil teve reentrada bem-sucedida de ogiva na atmosfera
Homem passa por tela que exibe reportagem sobre teste de míssil da Coreia do Norte, em Tóquio, no Japão 29/11/2017 REUTERS/Toru Hanai

Observadores e analistas colocaram em dúvida a habilidade da Coreia do Norte de dominar a tecnologia necessária para elaborar uma ogiva capaz de suportar a enorme pressão de reentrada na atmosfera da Terra e sugeriram que o país ainda pode demorar anos para desenvolver um veículo de entrega confiável para uma arma nuclear.

Entretanto, o lançamento de terça-feira confirmou novamente “a segurança de uma ogiva na reentrada do ambiente atmosférico”, disse a mídia estatal, sem dar mais detalhes.


Postar um comentário