Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Gorbachov chama EUA para retomar diálogo com a Rússia sobre armas nucleares

O último presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, pediu que os Estados Unidos retomem um "diálogo sério" com a Rússia sobre o problema das armas nucleares e alertou contra as "perigosas tendências destrutivas" na política mundial, em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal "Vedomosti".
EFE

Moscou - Após constatar uma ruptura da comunicação entre Moscou e Washington, o ex-líder soviético se dirigiu em particular aos congressistas americanos para pedir que deixem de lado suas diferenças partidárias para facilitar um "diálogo sério" entre ambos os países.


"Estou convencido de que a Rússia está preparada (para o diálogo)", ressaltou Gorbachov, que manifestou preocupação com a suspensão, primeiro pelos EUA e depois pela Rússia, do Tratado de Eliminação dos Mísseis de Médio e Curto Alcance (INF), que ele assinou em 1987 com o então presidente americano, Ronald Reagan.

Gorbachov apontou que por trás da decisão de Washington de deix…

Coreia do Norte: podemos produzir os lança-mísseis que quisermos

A Coreia do Norte produziu o lançador do míssil Hwasong-15, disparado em 29 de novembro, de forma independente. Para além disso, no desenvolvimento do míssil foram usados somente os recursos e tecnologias do país, sem qualquer ajuda externa, informa a agência de notícias norte-coreana.


Sputnik

"O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressou a sua satisfação pelo fato de os lança-mísseis poderem ser produzidos nos tempos e quantidades desejados pelo país" e declarou que "a indústria militar deu um grande passo em frente para garantir a produção de todos os elementos complementares", diz-se na mensagem.


Líder norte-coreano Kim Jong-un perto do novo míssil balístico intercontinental Hwasong-15
Kim Jong-un e o míssil balístico Hwasong-15 © REUTERS/ KCNA

O míssil balístico intercontinental lançado por Pyongyang é capaz de carregar uma ogiva nuclear pesada de grandes dimensões e pode alcançar o território dos Estados Unidos.

Durante o teste, também foi confirmado que todos os sistemas correspondem às exigências do desenho e são completamente seguros em condições de combate. Em particular, destaca-se a grande precisão no alcance do alvo.

O Pentágono reconheceu que o míssil em questão atingiu uma altitude de 4.475 quilômetros, a maior alcançada pela Coreia do Norte, superando dez vezes a altitude em que se encontra a Estação Espacial Internacional.

Depois do lançamento, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikky Haley, apelou a todos os países para suspenderem quaisquer relações e todos os acordos existentes com a Coreia do Norte.

Por sua vez, o representante permanente da Rússia na ONU, Vasily Nebezya, chamou os EUA e a Coreia do Norte para que se abstenham de realizar exercícios de grande escala, o que, para ele, "agrava a situação, que já é explosiva" na península coreana.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas