Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Coreia do Norte: podemos produzir os lança-mísseis que quisermos

A Coreia do Norte produziu o lançador do míssil Hwasong-15, disparado em 29 de novembro, de forma independente. Para além disso, no desenvolvimento do míssil foram usados somente os recursos e tecnologias do país, sem qualquer ajuda externa, informa a agência de notícias norte-coreana.


Sputnik

"O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressou a sua satisfação pelo fato de os lança-mísseis poderem ser produzidos nos tempos e quantidades desejados pelo país" e declarou que "a indústria militar deu um grande passo em frente para garantir a produção de todos os elementos complementares", diz-se na mensagem.


Líder norte-coreano Kim Jong-un perto do novo míssil balístico intercontinental Hwasong-15
Kim Jong-un e o míssil balístico Hwasong-15 © REUTERS/ KCNA

O míssil balístico intercontinental lançado por Pyongyang é capaz de carregar uma ogiva nuclear pesada de grandes dimensões e pode alcançar o território dos Estados Unidos.

Durante o teste, também foi confirmado que todos os sistemas correspondem às exigências do desenho e são completamente seguros em condições de combate. Em particular, destaca-se a grande precisão no alcance do alvo.

O Pentágono reconheceu que o míssil em questão atingiu uma altitude de 4.475 quilômetros, a maior alcançada pela Coreia do Norte, superando dez vezes a altitude em que se encontra a Estação Espacial Internacional.

Depois do lançamento, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikky Haley, apelou a todos os países para suspenderem quaisquer relações e todos os acordos existentes com a Coreia do Norte.

Por sua vez, o representante permanente da Rússia na ONU, Vasily Nebezya, chamou os EUA e a Coreia do Norte para que se abstenham de realizar exercícios de grande escala, o que, para ele, "agrava a situação, que já é explosiva" na península coreana.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas