Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Damasco: presença dos EUA na Síria sem consentimento do governo é uma 'agressão'

A diplomacia síria comentou as declarações do secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, que afirmou que a presença dos Estados Unidos na Síria foi aprovada pelas Nações Unidas e que o país estaria envolvido na luta contra o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).


Sputnik

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Síria, em resposta às declarações do secretário de Defesa norte-americano, qualquer presença estrangeira na Síria sem o consentimento das autoridades do país é uma agressão e uma violação da soberania da Síria. 


Bandeira síria esvoaçando enquanto os carros seguem por ponte durante a hora de ponta, Damasco, Síria
Bandeira da Síria em Damasco, capital do país © AP Photo/ Hassan Ammar

"A Síria mais uma vez declara que a presença de forças americanas ou qualquer outra presença militar na Síria sem o consentimento do governo sírio é uma agressão e uma violação da soberania da Síria, e uma flagrante violação das fundações das Nações Unidas", afirmou a diplomacia síria.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos, composta por 70 nações, realiza ataques aéreos, bem como fogo de artilharia terrestre e contra alvos do Daesh no Oriente Médio. Além disso, os ataques no Iraque são conduzidos com o apoio de Bagdá, mas as operações na Síria não são autorizados nem por Damasco nem pelo Conselho de Segurança da ONU.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas