Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Detectados sinais de emergência supostamente vindos de submarino argentino desaparecido

O Ministério da Defesa argentino confirmou que a operação de busca do submarino ARA San Juan detectou sete sinais compatíveis com as tentativas de comunicação. Em princípio, eles seriam tentativas feitas a partir de um telefone via satélite da emergência do submarino e teriam entre 6 e 25 segundos de duração.


Sputnik

De acordo com a declaração oficial da entidade, "as comunicações não estabeleceram um link com as bases da Marinha" e que "indicariam que a tripulação está tentando estabelecer contato e trabalhar para determinar sua localização exata".


Submarino ARA San Juan en el Apostadero Naval de Buenos Aires, durante una jornada de puertas abiertas en mayo de 2017 por el día de la Armada Argentina.
CC BY-SA 2.0 / Juan Kulichevsky / Submarino ARA San Juan

"Com a colaboração de uma empresa dos EUA especializada em comunicação por satélite, estamos trabalhando para determinar a localização precisa do emissor de sinal, dada a presunção de que poderia ser o submarino que tem 44 tripulantes a bordo", disse o comunicado.

A embarcação foi registrada pela última vez no dia 15, a 430 km do ponto mais próximo da costa da península de Valdés, no sudeste da Argentina.

Comprado em 1985, o submarino de origem alemã foi submetido a um reparo completo entre 2008 e 2014.


Postar um comentário