Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Detectados sinais de emergência supostamente vindos de submarino argentino desaparecido

O Ministério da Defesa argentino confirmou que a operação de busca do submarino ARA San Juan detectou sete sinais compatíveis com as tentativas de comunicação. Em princípio, eles seriam tentativas feitas a partir de um telefone via satélite da emergência do submarino e teriam entre 6 e 25 segundos de duração.


Sputnik

De acordo com a declaração oficial da entidade, "as comunicações não estabeleceram um link com as bases da Marinha" e que "indicariam que a tripulação está tentando estabelecer contato e trabalhar para determinar sua localização exata".


Submarino ARA San Juan en el Apostadero Naval de Buenos Aires, durante una jornada de puertas abiertas en mayo de 2017 por el día de la Armada Argentina.
CC BY-SA 2.0 / Juan Kulichevsky / Submarino ARA San Juan

"Com a colaboração de uma empresa dos EUA especializada em comunicação por satélite, estamos trabalhando para determinar a localização precisa do emissor de sinal, dada a presunção de que poderia ser o submarino que tem 44 tripulantes a bordo", disse o comunicado.

A embarcação foi registrada pela última vez no dia 15, a 430 km do ponto mais próximo da costa da península de Valdés, no sudeste da Argentina.

Comprado em 1985, o submarino de origem alemã foi submetido a um reparo completo entre 2008 e 2014.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas