Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Embaixador russo: reforma da OTAN busca enfrentar a Rússia

Os esforços da OTAN para reformar a estrutura de comando têm por objetivo conter a Rússia, declarou nesta sexta-feira (10) o representante permanente russo na OTAN, Akeksandr Grushko.


Sputnik

"Embora as medidas para adaptar as capacidades militares da OTAN se expliquem pela necessidade de conter as ameaças de todas as frentes, não se pode ignorar que, supostamente, estes esforços buscam enfrentar a Rússia", disse ele aos jornalistas em Bruxelas.


As forças da OTAN na Letônia
Forças da OTAN na Letônia © REUTERS/ Ints Kalnins

Adicionou que as consequências destes passos dependem da versão final das decisões que serão aprovadas na sessão dos ministros da Defesa dos países-membros da OTAN em fevereiro de 2018.

"Claro que hoje é óbvio que, elaborando tais decisões e considerando as opções do aumento posterior da presença militar da aliança, incluindo o flanco oriental, a OTAN se inspirou com planos da guerra fria", destacou o embaixador russo na aliança.

O enviado russo sublinhou que será difícil para Moscou voltar aos projetos conjuntos para o Afeganistão depois da organização os ter suspenso.

Na quarta-feira (8) passada, os ministros da defesa da OTAN concordaram sobre o plano para uma estrutura de comando flexível do órgão que supõe criar duas unidades de comando, uma para o Atlântico a fim de garantir as vias de comunicação seguras e livres entre a Europa e América do Norte, e outra para melhorar o movimento das forças militares na Europa.

Além disso, os ministros decidiram criar um centro de operações cibernéticas e integrar as capacidades cibernéticas nacionais nas operações da OTAN, preservando estes recursos de propriedade dos Estados-membros.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas