Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Estado-Maior: forças nucleares russas podem causar 'dano inaceitável' a qualquer agressor

As forças nucleares estratégicas da Rússia são capazes de causar um dano inaceitável a qualquer agressor, inclusive aos que possuam sistemas de defesa antimíssil, afirmou o chefe do Estado-Maior General russo, Valery Gerasimov.


Sputnik

"No total, a porcentagem de armamentos modernos nas forças estratégicas nucleares terrestres, aéreas e navais atinge 74%", afirmou o chefe militar nesta terça-feira (7) durante uma reunião do Ministério da Defesa russo.


Complexo de mísseis Iskander-M
Míssil Iskander M © Sputnik/ Pavel Lisitsyn

Gerasimov sublinhou que "hoje em dia as forças estratégicas nucleares são capazes de causar de modo garantido um dano inaceitável a qualquer agressor", mesmo que este possua sistemas de defesa antimíssil.

O chefe do Estado-Maior também sublinhou que as capacidades de forças estratégicas nucleares aéreas aumentaram mais de 1,5 vezes nos últimos cinco anos.

"O número de aviões capazes de utilizar novos mísseis de cruzeiro aumentou mais de 11 vezes, a porcentagem de porta-mísseis estratégicos modernos subiu 53% comparada com 2012, totalizando 75,7%", disse.

Gerasimov também destacou que a Rússia conseguiu testar quase todos os modernos equipamentos e veículos militares durante a operação antiterrorista na Síria. Segundo ele, as missões de combate realizadas na Síria provaram que os armamentos e equipamentos russos "são uns dos melhores do mundo".


Postar um comentário