Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Estado-Maior: forças nucleares russas podem causar 'dano inaceitável' a qualquer agressor

As forças nucleares estratégicas da Rússia são capazes de causar um dano inaceitável a qualquer agressor, inclusive aos que possuam sistemas de defesa antimíssil, afirmou o chefe do Estado-Maior General russo, Valery Gerasimov.


Sputnik

"No total, a porcentagem de armamentos modernos nas forças estratégicas nucleares terrestres, aéreas e navais atinge 74%", afirmou o chefe militar nesta terça-feira (7) durante uma reunião do Ministério da Defesa russo.


Complexo de mísseis Iskander-M
Míssil Iskander M © Sputnik/ Pavel Lisitsyn

Gerasimov sublinhou que "hoje em dia as forças estratégicas nucleares são capazes de causar de modo garantido um dano inaceitável a qualquer agressor", mesmo que este possua sistemas de defesa antimíssil.

O chefe do Estado-Maior também sublinhou que as capacidades de forças estratégicas nucleares aéreas aumentaram mais de 1,5 vezes nos últimos cinco anos.

"O número de aviões capazes de utilizar novos mísseis de cruzeiro aumentou mais de 11 vezes, a porcentagem de porta-mísseis estratégicos modernos subiu 53% comparada com 2012, totalizando 75,7%", disse.

Gerasimov também destacou que a Rússia conseguiu testar quase todos os modernos equipamentos e veículos militares durante a operação antiterrorista na Síria. Segundo ele, as missões de combate realizadas na Síria provaram que os armamentos e equipamentos russos "são uns dos melhores do mundo".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas