Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mais 2 palestinos morrem após ataque israelense na Faixa de Gaza

Total de mortos chega a 4 após Israel atacar a Faixa de Gaza e atingir militantes do Hamas; confrontos começaram após Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital israelense.
Por G1

Mais dois palestinos morreram neste sábado (9) em um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza contra alvos do movimento palestino Hamas. A Defesa de Israel disse que o bombardeio foi uma resposta a um foguete lançado pelo Hamas na sexta-feira. Os confrontos começaram após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como a capital israelense nesta semana.

"Na manhã de sábado, equipes de resgate encontraram os corpos de dois palestinos que morreram em ataques aéreos israelenses na noite passada no norte da Faixa de Gaza", disse o porta-voz Ashraf Al Qedra.

Com essas duas mortes, subiu para quatro o número de palestinos mortos desde a última sexta-feira (8). Já são mais de 300 feridos desde que o grupo islâmico voltou a atacar Israel, após a decisão do governo americano, tomada na…

Fontes do Pentágono afirmam que EUA manipularam número de militares na Síria

O Pentágono deve reconhecer nos próximos dias que o número de militares dos Estados Unidos na Síria é quatro vezes maior do que o divulgado inicialmente.


Sputnik

Até o momento, Washington reconhece a operação de 503 militares em solo sírio. A maior parte deles presta apoio logístico e treina a Força Democrática Síria — um grupo de maioria curda que luta contra o Daesh no norte do país.


Resultado de imagem para militar eua síria
Soldado da Marinha americana patrulha região próxima à fronteira entre Iraque e Síria (Patrick Braz/AFP)

Contudo, fontes anônimas do Pentágono ouvidas pela agência Reuters afirmaram que, na verdade, existem pouco mais de 2 mil militares na Síria. A expectativa é que o Governo reconheça o número real de militares por meio de pronunciamento na próxima semana, mas pode haver alterações nesse cronograma.

Procurado pela Sputnik, o Pentágono afirmou que "não tem nada a acrescentar" sobre a reportagem.

Precisar o número de militares dos Estados Unidos operando no exterior é uma tarefa difícil. Desde Barack Obama (2009-2017), um sistema chamado Nível de Gerenciamento de Força (FML, na sigla em inglês) é utilizado para fazer este cálculo.

Oficialmente, são 503 miltiares na Síria e outros 5.262 no Iraque. Em agosto, o Pentágono afirmou que 11 mil militares estão no Afeganistão.

Ainda assim, há maneiras de contornar o FML ao trazer soldados de maneira temporária e por meio da contratação de terceirizados.


Postar um comentário