Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

TOA - MPF quer que Exército consulte indígenas antes de instalar microcentral hidrelétrica no Tumucumaque

Comunidades indígenas têm direito à consulta prévia, livre e informada sempre que empreendimentos afetem seu território
MPF | DefesaNet

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que determine à União, na figura do Exército Brasileiro, não instalar microcentral hidrelétrica na terra indígena do Parque do Tumucumaque (AP), até que sejam atendidos todos os requisitos constitucionais para a exploração de recursos hídricos em terra indígena. Além disso, há também a necessidade de avaliação dos impactos socioambientais do empreendimento, bem como a consulta livre, prévia e informada aos indígenas. A ação foi protocolada em 11 de outubro.

A microcentral tem o objetivo de fornecer energia elétrica para propiciar autonomia ao pelotão, composto por 45 militares, localizado na faixa de fronteira entre Brasil e Suriname, no parque do Tumucumaque. Atualmente, os militares contam apenas com oito horas diárias de energia elétrica, dependendo integralmente de geradores a diesel, óleo cujo trans…

Força Aérea dos EUA revela para que precisa de material biológico de russos

Material biológico dos russos não foi escolhido propositadamente, sendo necessário para estudos do sistema locomotor, disse à Sputnik um representante do Comando de Formação e Treinamento Aéreo da Força Aérea dos EUA.


Sputnik

De acordo com o contrato, publicado no site de contratos públicos Federal Business Opportunity em 19 de julho, a Força Aérea dos EUA planeja comprar 12 amostras de ácido ribonucleico (RNA) e 27 membranas sinoviais, que produzem o líquido necessário para o funcionamento das articulações.


Cientista trabalhando com amostras de DNA
Cientista trabalhando com mostras de DNA © AP Photo/ Gerald Herbert

Segundo o representante do Comando de Formação e Treinamento Aéreo, Beau Downey, atualmente, o centro de estudos moleculares do 59º grupo aéreo médico está realizando "estudos do sistema locomotor para identificar diferentes biomarcadores associados a ferimentos".

De acordo com ele, para realizar as pesquisas eram necessários dois conjuntos de amostras. O primeiro foi fornecido por "uma empresa localizada nos EUA".

"O pedido [do centro de pesquisas] não especificou onde devem ser colhidas as amostras. No entanto, para continuar os estudos era preciso encontrar amostras semelhantes. Como o primeiro lote fornecido pela empresa consistia de amostras da Rússia […], então o segundo conjunto de amostras também deveria ser de origem russa", esclareceu.

O interlocutor sublinhou que o que importa é continuar a investigação e não a origem das amostras.

Na segunda-feira (30), o presidente russo Vladimir Putin afirmou que na Rússia alguém está coletando material biológico de representantes de vários grupos étnicos com objetivos desconhecidos. O porta-voz de Putin, Dmitry Peskov, explicou que a informação sobre a coleta de material biológico na Rússia é do conhecimento dos serviços secretos do país.

Anteriormente, alguns especialistas também afirmaram que teoricamente a coleta de materiais biológicos poderia ser usada com fins maliciosos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas