Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Israel lança campanha internacional em defesa da Arábia Saudita

O premiê israelense Benjamin Netanyahu decidiu lançar uma campanha internacional em defesa da Arábia Saudita e contra o Irã, segundo informou o Canal 10 da televisão de Israel.


Sputnik

Foi comunicado que em 5 de novembro o Ministério das Relações Exteriores de Israel enviou telegramas às embaixadas israelenses em todo o mundo com instruções para se mobilizarem neste sentido.


Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel
Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu © AFP 2017/ THOMAS COEX

As embaixadas devem explicar por que Israel está defendendo a Arábia Saudita na guerra do Iêmen.

Também, as embaixadas terão de explicar que Israel se opõe ao fato da organização islamita Hezbollah fazer parte do próximo governo libanês.

Segundo o Canal 10, os embaixadores israelenses receberam as instruções para falar sobre o suposto papel destrutivo que o Irã e Hezbollah estão desempenhando no Médio Oriente.


Postar um comentário