Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Mais um ‘front’! Indonésia desdobra os A-29 Super Tucano para defender a fronteira norte do país

Depois de ser escolhido para ver o combate COIN (counter insurgency) em cenários tão diversos quanto a fronteira leste do Líbano, o lado Oeste do Afeganistão, a parte meridional da Indonésia e os areais da República Islâmica da Mauritânia, entre outros, o turboélice A-29 Super Tucano da Embraer está recebendo nova missão.


Por Roberto Lopes | Poder Aéreo

O governo de Jacarta escolheu o EMB-314 para ser o seu “representante” (componente) aéreo no esforço tripartite anti-guerrilha montado este ano pelas Forças Armadas da Indonésia, Malásia e Filipinas.


Embraer A-29 Super Tucano fotografado antes da entrega à Indonésia, ainda com a matrícula brasileira

A Aviação Militar Indonésia decidiu criar uma nova estrutura operacional (a princípio, seis aeronaves) no Aeroporto Internacional Juwata, da ilha de Tarakan, bem defronte à cidade malaia de Sabah.

A unidade será formada com parte dos 15 Super Tucanos adquiridos à companhia brasileira Embraer (eram 16 aparelhos, mas um foi perdido em fevereiro de 2016) entre os anos de 2010 e 2016.

Os aviões compõem, atualmente, o Esquadrão Nº 21, sediado no Aeroporto Abdul Rachman Saleh, de Malang, 1.373 km (em linha reta) ao sul de Tarakan.

Na terceira semana de junho último, a Administração do presidente filipino Rodrigo Duterte anunciou a formação de uma Patrulha Marítima Trilateral com a Indonésia e a Malaísia, para combater os ativistas islâmicos apontados como responsáveis por ações de pirataria marítima, terrorismo e sequestros.

Desde essa época a cooperação militar entre esses países vem se expandindo.

Base 


Os Super Tucanos serão alojados em um estacionamento de aeronaves de 183 m de comprimento, concluído em dezembro de 2014 para abrigar quatro caças Sukhoi Su-30 e dois quadrimotores de carga Hercules C-130.

O plano do governo de Jacarta é organizar em Tarakan uma base de operações de Defesa Aérea, que além dos Super Tucanos, possa abrigar uma unidade de aeronaves de vigilância não tripuladas.

A primeira etapa do plano deverá estar totalmente concluída no ano de 2022. Posteriormente os indonésios planejam ampliar essa infraestrutura, de maneira a que as instalações militares se expandam e fiquem aptas a receber outros tipos de aeronave, de combate aéreo, ataque ao solo e busca e resgate.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas