Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Marinha da Argentina diz que não busca mais sobreviventes de submarino desaparecido

'Não foi encontrada nenhuma evidência de naufrágio', diz porta-voz. Buscas pelo veículo continuam.


Por G1


A Marinha da Argentina anunciou nesta quinta-feira (30) que não busca mais sobreviventes do submarino militar desaparecido há 15 dias, mas as buscas pelo veículo continuam.

Submarino argentino desaparece no oceano (Foto: Arte/G1)
Submarino argentino desaparece no oceano (Foto: Arte/G1)

O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes a bordo no dia 15 de novembro, quando navegava pelo Golfo de São Jorge. O submarino havia zarpado no domingo 11 de novembro de Ushuaia para retornar a Mar del Plata, sua base habitual. Em sua última comunicação, informou que uma entrada de água pelo sistema de ventilação provocou um princípio de incêndio na casa de baterias.

"O Ministério de Defesa e a Marinha argentina informam que hoje, quinta-feira, se declara encerrado o caso SAR do submarino San Juan, mudando a fase de buscas", disse o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi. A nova fase continua com as buscas pelo submarino, acrescentou.

Segundo ele, o caso SAR tinha como missão o "salvar pessoas em perigo na área marítima com o fim de preservar a vida humana". No entanto, a rede de cooperação para as busas "com pessoal altamente capacitado e as tecnologias mais avançadas do mundo não encontraram nenhuma evidência de naufrágio nas áreas exploradas", acrescentou.

"A quantidade de dias que determinam as possibilidades de resgate se estendeu até mais que o dobro", disse Balbi.

Na semana passada, a Marinha declarou que foi detectado um "evento consistente com uma explosão" após o último contato do submarino, em local próximo a sua última localização conhecida. A notícia provocou revolta e foi recebida pelas famílias como uma confirmação da morte dos 44 tripulantes.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas