Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Mídia: novos B-21 norte-americanos conseguirão romper defesa da Rússia

O novo superbombardeiro norte-americano B-21 não só garantirá a superioridade aérea aos EUA, mas também será capaz de ultrapassar a defesa antiaérea russa, informa o Stern.


Sputnik

Planeja-se que EUA obterão cerca de 100 aviões deste tipo em breve, afirma o autor do artigo Gernot Kramper.


Bombardeiro estratégico B-21 norte-americano
Ilustração do bombardeiro norte-americano B-21 Raider © REUTERS/ U.S. Air Force

Nos últimos tempos a "superioridade norte-americana" aérea era questionada por causa da existência de sistemas avançados da defesa antiaérea como os S-400 russos, informa o jornal alemão Stern.

Agora os EUA estão desenvolvendo o novo bombardeiro estratégico pesado B-21 que conseguirá ultrapassar a defesa russa.

O desenvolvimento do bombardeiro tem um caráter completamente secreto. O objetivo final, é que o B-21 deve ser capaz de efetuar um ataque a qualquer objeto em qualquer lugar e a qualquer hora, afirma a publicação.

De acordo com o observador do Stern, os desenvolvedores aparentemente conseguiram alcançar um avanço na tecnologia stealth. "O novo B-21 deve ser uma resposta ao avanço no campo da tecnologia de radar e mísseis terra-ar", diz Stern.

De acordo com Kramper, o Pentágono pode ganhar em uma batalha dos "bombardeiros contra radares" com o seu novo B-21.

"Qualquer radar terá problemas em detectá-lo", sublinha o autor do artigo.

O novo bombardeiro norte-americano já recebeu o apelido de Raider. Até meados de 2020, devem entrar de 80 a 100 B-21 para o serviço da Força Aérea dos EUA, disse o jornalista alemão.


Postar um comentário