Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Noruega renova Força Aérea com novos F-35

A Força Aérea da Noruega recebeu três caças F-35A nesta sexta-feira no âmbito do programa para renovar a sua frota de aeronaves F-16, que estão ficando obsoletas.


Sputnik

O fato marca a primeira entrega de aeronaves de quinta geração da Lockheed à Força Aérea da Noruega na base aérea de Norways Orland, informou o portal Aviationist. A empresa já tinha fornecido caças do modelo F-35 à base da Força Aérea da Noruega de Luke, em 2015, onde o equipamento foi utilizado para treinamento de pilotos.


Caça F-35 da Força Aérea de Israel
F-35 da Força Aérea de Israel © AP Photo/ Ariel Schalit

A Noruega pretende montar uma frota de 52 caças do modelo F-35 e a Lockheed concordou em realizar entregas de seis jatos anuais a partir de 2018.

De acordo com o portal Defense Industry Daily, Noruega realizou uma licitação para escolher entre os caças F-35A e Saab JAS 39 Gripen atualizado. O governo norueguês acabou escolhendo o F-35, tornando-se o primeiro comprador não norte-americano da aeronave em dezembro de 2008.

Na quinta-feira, o Pentágono anunciou a suspenção de todas as entregas do F-35 ente 21 de setembro a 20 de outubro, após problemas de corrosão no corpo da nave.

Além dos militares dos EUA, a Coréia do Sul, Japão, Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Finlândia, Israel, Holanda, Noruega, Turquia e Reino Unido estão programados para implantar aeronaves F-35, de acordo com o site corporativo da Lockheed.


Postar um comentário