Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Noruega renova Força Aérea com novos F-35

A Força Aérea da Noruega recebeu três caças F-35A nesta sexta-feira no âmbito do programa para renovar a sua frota de aeronaves F-16, que estão ficando obsoletas.


Sputnik

O fato marca a primeira entrega de aeronaves de quinta geração da Lockheed à Força Aérea da Noruega na base aérea de Norways Orland, informou o portal Aviationist. A empresa já tinha fornecido caças do modelo F-35 à base da Força Aérea da Noruega de Luke, em 2015, onde o equipamento foi utilizado para treinamento de pilotos.


Caça F-35 da Força Aérea de Israel
F-35 da Força Aérea de Israel © AP Photo/ Ariel Schalit

A Noruega pretende montar uma frota de 52 caças do modelo F-35 e a Lockheed concordou em realizar entregas de seis jatos anuais a partir de 2018.

De acordo com o portal Defense Industry Daily, Noruega realizou uma licitação para escolher entre os caças F-35A e Saab JAS 39 Gripen atualizado. O governo norueguês acabou escolhendo o F-35, tornando-se o primeiro comprador não norte-americano da aeronave em dezembro de 2008.

Na quinta-feira, o Pentágono anunciou a suspenção de todas as entregas do F-35 ente 21 de setembro a 20 de outubro, após problemas de corrosão no corpo da nave.

Além dos militares dos EUA, a Coréia do Sul, Japão, Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Finlândia, Israel, Holanda, Noruega, Turquia e Reino Unido estão programados para implantar aeronaves F-35, de acordo com o site corporativo da Lockheed.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas