Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

'O mais mortífero': mídia estrangeira fala do submarino russo mais recente (video)

A mídia estrangeira publicou matérias sobre o novo submarino russo Knyaz Vladimir que foi lançado à agua recentemente.


Sputnik

O Daily Mail, por exemplo, chamou o submarino de "o mais mortífero no mundo". O jornal destaca que submarino está equipado com 20 mísseis (na verdade são 16) balísticos intercontinentais R-30 Bulava que dispõem de ogivas múltiplas de 150 quilotons cada uma. O submarino pode lançar misseis à distância de até 9,3 mil km. Para além disso, o submarino pode navegar à profundidade de quase 400 m, o que o torna quase invisível para os radares.


Resultado de imagem para submarino Knyaz Vladimir
O novo submarino russo Knyaz Vladimir | Reprodução

Destaca-se ainda que o concorrente americano do Knyaz Vladimir, o submarino Ohio, porta 24 mísseis Trident II com menos alcance e o próprio submarino tem menor capacidade de imersão.

Os artigos da mídia são acompanhados com comentários contraditórios.

"Parece que eles estão anos mais à frente quando se trata destas coisas", escreve o Solution.

A maioria das armas russas é velharia que vai se desfazer até ao café da manhã. Não importa o que dizem os vossos líderes. A Rússia não é uma superpotência e a OTAN, graças aos EUA, esmagaria facilmente essa velharia", comentou BetterDeadThanRed.

Outros destacaram a liderança da Rússia no desenvolvimento de armas e sublinharam que é muito importante cooperar com Moscou.

Knyaz Vladimir é o quarto submarino do projeto 955 Borei. O submarino entrará em serviço da Frota do Norte já em 2018.



Postar um comentário