Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Operação Ágata combate entrada de armas e drogas em mil km de fronteiras

Um contingente de 3.300 homens, com tropas do Exército, Marinha e Aeronáutica realizam diversas operações de combate à entrada de armas, drogas e contrabando numa faixa de mil quilômetros de fronteira com o Paraguai e a Argentina desde Itapiranga (SC) até Caracol (MS).


Sputnik

A Operação Ágata, coordenada pela 5ª Divisão do Exército realiza diversas ações como bloqueio de rodovias e estradas vicinais, patrulhamento de rios, fiscalização de controle de produtos, além de prestar apoio às populações que recebem os contingentes. A Sputnik Brasil solicitou à 5ª Divisão do Exército entrevista com algum oficial coordenador das operações, e foi informada que não é praxe esse tipo de atendimento.


Tropas patrulham 1 mil km de fronteiras entre Paraguai e Argentina
Tropas brasileiras patrulham mil quilômetros de fronteira entre Paraguai e Argentina | Jorge Cardoso/Ministério da Defesa/Fotos Públicas

Ainda assim, a 5ª Divisão informou que as operações contaram com o apoio da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, com sede em Dourados (MS), 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada de Cascavel (PR) e da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, com sede em São Miguel do Oeste (SC). O general de brigada Sergio Tratz, comandante da 14ª Brigada, conduziu a coordenação inicial da operação.

Em apoio às tropas, a Operação Ágata contou com o suporte de dezenas de blindados do Exército como o Cascavel, Urutu, Guarani e o Marruá, veículo tático leve, além do emprego de lanchas Guardian e de helicópteros Fennec e Pantera.

O Cascavel tem peso de 11 toneladas, é equipado com canhão de 90 mm e mira laser. O Urutu é dotado de metralhadora 12,7 mm e pode transportar até 14 soldados totalmente equipados. O Guarani traz duas opções de canhão, de 30 mm e de 105 mm em missões de reconhecimento. O helicóptero Fennec é armado com metralhadora.50, lança-foguetes e equipamento para voo noturno, enquanto o Pantera é um modelo de transporte de tropas por excelência. Com autonomia de 827 quilômetros pode transportar até 10 combatentes.

Já a lancha Guardian tem versões com metralhadora.50, lança granada de 40 mm e pode atingir até 80 km/h.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas