Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Perigo nos céus: caças norte-americanos F-35 estão enferrujados

O Pentágono foi forçado a adiar a entrega dos caças F-35 em 30 dias ao descobrir sinais de corrosão em algumas partes do avião, informou a agência Reuters, citando fontes do Pentágono e da empresa Lockheed Martin.


Sputnik

De acordo com a agência, agentes da Força Aérea dos EUA descobriram "corrosão que excede os limites técnicos" durante manutenção rotineira em setembro na base aérea de Hill, localizada no estado de Utah. No total, mais de 250 aviões pertencentes a Washington e aos seus aliados apresentaram esse problema.


Caça F-35 da Força Aérea dos Estados Unidos, foto de arquivo
Caça F-35 da USAF © AP Photo/ Rick Bowmer

Segundo o Pentágono, a razão principal da ferrugem dos aviões F-35 é a falta de uma capa de proteção em certas partes da fuselagem.

Entretanto, a corrosão não afetou a produção desses aviões, tampouco foi qualificado como um "problema de segurança", apesar de o Pentágono ter admitido que a falha deve ser resolvida em breve para "impedir a formação de mais corrosão".

O F-35 realizou o seu primeiro voo em 15 de dezembro de 2006. A mídia norte-americana já classificou o F-35 como "catástrofe nacional" dos EUA, indicando uma série de falhas no avião apesar da enorme quantidade de dinheiro gasta em sua produção.


Postar um comentário