Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Primeiro lançamento do míssil BrahMos-A por caça Su-30MKI na Índia (VIDEO)

Conforme relatado pelo Ministério da Defesa da Índia e pela Joint-Venture BrahMos Aerospace Indo-Russa, foi realizado o primeiro lançamento de teste prático do míssil supersônico BrahMos-A (agora chamado de BrahMos Air Launched Cruise Missile – ALCM) do caça Su-30MKI.


Poder Aéreo

O voo do caça foi realizado a partir do aeródromo da empresa de construção de aviões indianos Hindustan Aeronautics Limited (HAL) em Nasik. Um lançamento bem sucedido foi feito em um alvo na Baía de Bengala.




O míssil BrahMos-A, criado nos interesses da Força Aérea da Índia desde 2008 com a participação russa ativa da joint venture BrahMos Aerospace e da Organização de Pesquisa e Desenvolvimento da Defesa (DRDO) do Ministério da Defesa da Índia, tem uma massa inicial de cerca de 2,5 toneladas e é uma versão ligeiramente mais leve do BrahMos baseado no solo. O míssil BrahMos-A foi projetado para destruir alvos marítimos e alvos terrestres. O alcance oficial declarado é de 290 km.

O primeiro voo de demonstração do caça Su-30MKI da Força Aérea da Índia com um modelo em grande escala do BrahMos-A ocorreu em Nasik em 25 de junho de 2016 e, em 7 de outubro de 2016, o primeiro lançamento de massa do míssil por um caça Su-30MKI.

Até à data, dois caças indianos Su-30MKI foram modificados para os testes com o BrahMos-A na Irkutsk Aviation Plant da Irkut Corporation e, mais tarde, a Força Aérea Indiana planeja modernizar 48 aeronaves de combate Su-30MKI na instalação da HAL em Nasik.

Já em outubro de 2012, o comitê de segurança do governo da Índia aprovou a compra de mais de 200 mísseis BrahMos-A para a Força Aérea no valor de cerca de 6.000 crores de rúpias (cerca de 936 milhões de dólares) para a IAF. Em 13 de novembro de 2017 no show aéreo em Dubai, o vice-presidente russo da joint venture BrahMos Aerospace Alexander Maksichev disse que o fornecimento da série BrahMos-A da Força Aérea Indiana deve começar a partir de janeiro de 2018.

A BrahMos Aerospace é uma empresa conjunta da Associação de Engenharia Mecânica da Investigação e Produção da Sociedade Militar Industrial Russa JSC (agora membro da Tactical Missile Arms Corporation) e DRDO, e vem operando desde 1998. O BrahMos, fornecido pela BrahMos Aerospace JV, é a derivação do míssil anti-navio russo 3M55 “Onyx” (“Yakhont”) desenvolvimento da JSC “Military-Industrial Corporation” Associação Científica e de Produção de Engenharia Mecânica”.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas