Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mais 2 palestinos morrem após ataque israelense na Faixa de Gaza

Total de mortos chega a 4 após Israel atacar a Faixa de Gaza e atingir militantes do Hamas; confrontos começaram após Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital israelense.
Por G1

Mais dois palestinos morreram neste sábado (9) em um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza contra alvos do movimento palestino Hamas. A Defesa de Israel disse que o bombardeio foi uma resposta a um foguete lançado pelo Hamas na sexta-feira. Os confrontos começaram após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como a capital israelense nesta semana.

"Na manhã de sábado, equipes de resgate encontraram os corpos de dois palestinos que morreram em ataques aéreos israelenses na noite passada no norte da Faixa de Gaza", disse o porta-voz Ashraf Al Qedra.

Com essas duas mortes, subiu para quatro o número de palestinos mortos desde a última sexta-feira (8). Já são mais de 300 feridos desde que o grupo islâmico voltou a atacar Israel, após a decisão do governo americano, tomada na…

Programa de armamento da Rússia vai priorizar dissuasão nuclear

A prioridade no novo programa de armamento estatal da Rússia será voltada para a dissuasão nuclear, além de dar uma especial atenção às armas de alta precisão. A informação foi divulgada pelo vice-ministro da Defesa da Rússia, Yuri Borisov, nesta quinta-feira (23).


Sputnik

"A primeira prioridade, é claro, é dada ao desenvolvimento de sistemas de dissuasão nuclear como o principal ramo das forças armadas para garantir a segurança do nosso país em qualquer tipo de conflito", disse ele. 


Portões em frente ao Ministério da Defesa da Rússia
Portões do Ministério da Defesa da Rússia © Sputnik/ Evgeny Byatov

Além disso, foi destacado que "uma atenção particular é voltada às armas de alta precisão", pois, de acordo com ele, "esta é uma tendência atual em todos os conflitos militares".

Na última terça-feira (23), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou que as Forças Armadas da Rússia receberam mais de 3.400 peças de equipamentos militares modernizados e novos no âmbito do programa estatal de compras de armas em 2017.

Nos últimos meses, a Rússia acelerou seus testes de mísseis balísticos, mostrou seu poder militar e implantou muitas armas e equipamentos no território sírio, onde atua desde setembro de 2015.


Postar um comentário