Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Radar SENTIR M20 - Testado na AMAZONLOG2017

A SAVIS-BRADAR participou dos exercícios táticos na AMAZONLOG 2017. O evento aconteceu este mês (novembro 2017), na tríplice fronteira Brasil, Colômbia e Peru. O radar SENTIR - M20 foi um dos destaques no monitoramento da região


DefesaNet


A SAVIS-BRADAR, empresa do Grupo Embraer, integrou o Exercício de Logística Multinacional Interagências, que abrange a segunda etapa do AMAZONLOG 2017. O evento aconteceu este mês, na cidade de Tabatinga, localizada no Estado do Amazonas, tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. 

O Radar SENTIR - M20 como sentinela avançado. O sistema, desenvolvido com tecnologia nacional, é capaz de executar operações de vigilância, aquisição, classificação, localização, rastreamento e exibição gráfica automática de alvos em terra e água, tais como: indivíduos em solo, tropas, blindados, caminhões, helicópteros e embarcações. Foto - SAVIS-BRADAR

O Exercício foi conduzido pelo Comando Logístico do Exército Brasileiro e contou com a presença de militares da Colômbia, Estados Unidos e Peru, além de forças policiais, órgãos e agências governamentais, empresas brasileiras e estrangeiras.

Ao longo da semana foram realizadas ações de desdobramento, simulações e demonstrações de equipamentos e sistemas entre eles, o radar SENTIR - M20, que hoje é um dos principais sensores utilizados no projeto SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) no Brasil.

O SISFRON é considerado um dos maiores programas de monitoramento de fronteiras do planeta. Um projeto altamente complexo e de amplitude continental, que tem como objetivo vigiar uma área total de 2.553.000 km² - 27% do território nacional, abrangendo 570 municípios de 11 estados brasileiros, que fazem fronteiras com 10 países. Com ele, o Exército Brasileiro e demais órgãos governamentais farão o monitoramento de toda essa extensão territorial para o combate de ilícitos, tais como narcotráfico, contrabando, conflitos fronteiriços, crimes ambientais, roubos de cargas, entre outros, utilizando tecnologia brasileira, desenvolvida pelas empresas que integram a base tecnológica de defesa nacional. Atualmente, o SISFRON já se encontra operacional em áreas do Mato Grosso do Sul, com previsão de expansão para todo o território nacional.

O SENTIR - M20 é um exemplo disso. O sistema, desenvolvido com tecnologia nacional, é capaz de executar operações de vigilância, aquisição, classificação, localização, rastreamento e exibição gráfica automática de alvos em terra e água, tais como: indivíduos em solo, tropas, blindados, caminhões, helicópteros e embarcações. O equipamento permite ainda a integração com câmeras de longo alcance para inclusão da função de reconhecimento, pode ser remotamente controlado e possui interface para integração com softwares de Comando e Controle e Apoio a Decisão. Os radares SENTIR-M20 fazem parte da camada de sensoriamento do projeto SISFRON em versões fixas, móveis e transportáveis.

Além de fornecer o SENTIR – M20 e sistemas de Guerra Eletrônica, a Savis-Bradar tem a missão de integrar as diversas tecnologias aplicadas no projeto SISFRON. Dessa forma, durante o Exercício Logístico, foi possível demonstrar e avaliar as capacidades de utilização de parte dos sistemas de monitoramento presentes na fase piloto do projeto, nos ambientes desafiadores da região amazônica.

Sobre a SAVIS-BRADAR 

A SAVIS é dedicada a desenvolver, projetar, integrar e implantar sistemas e serviços na área de monitoramento de fronteiras e proteção de estruturas estratégicas. A BRADAR é uma empresa de base tecnológica especializada no desenvolvimento e produção de radares para aplicações nas áreas de defesa, segurança e sensoriamento remoto (SAR). Ambas compõem o Consórcio TEPRO, responsável pela implantação do SISFRON no Brasil.

O SISFRON foi concebido com propósito de fortalecer a presença do Estado na faixa de fronteira terrestre, incrementando a capacidade do Exército Brasileiro de monitorar as áreas de interesse, garantindo o fluxo de dados, produzir informações confiáveis e oportunas para a tomada de decisões, bem como responder prontamente a ameaças externas ou delitos transfronteiriços, em operações isoladas, conjuntas ou interagências. Atualmente, o Projeto Piloto está sendo implantado na região da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, sediada em Dourados, MS."

Postar um comentário