Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Radar SENTIR M20 - Testado na AMAZONLOG2017

A SAVIS-BRADAR participou dos exercícios táticos na AMAZONLOG 2017. O evento aconteceu este mês (novembro 2017), na tríplice fronteira Brasil, Colômbia e Peru. O radar SENTIR - M20 foi um dos destaques no monitoramento da região


DefesaNet


A SAVIS-BRADAR, empresa do Grupo Embraer, integrou o Exercício de Logística Multinacional Interagências, que abrange a segunda etapa do AMAZONLOG 2017. O evento aconteceu este mês, na cidade de Tabatinga, localizada no Estado do Amazonas, tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. 

O Radar SENTIR - M20 como sentinela avançado. O sistema, desenvolvido com tecnologia nacional, é capaz de executar operações de vigilância, aquisição, classificação, localização, rastreamento e exibição gráfica automática de alvos em terra e água, tais como: indivíduos em solo, tropas, blindados, caminhões, helicópteros e embarcações. Foto - SAVIS-BRADAR

O Exercício foi conduzido pelo Comando Logístico do Exército Brasileiro e contou com a presença de militares da Colômbia, Estados Unidos e Peru, além de forças policiais, órgãos e agências governamentais, empresas brasileiras e estrangeiras.

Ao longo da semana foram realizadas ações de desdobramento, simulações e demonstrações de equipamentos e sistemas entre eles, o radar SENTIR - M20, que hoje é um dos principais sensores utilizados no projeto SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) no Brasil.

O SISFRON é considerado um dos maiores programas de monitoramento de fronteiras do planeta. Um projeto altamente complexo e de amplitude continental, que tem como objetivo vigiar uma área total de 2.553.000 km² - 27% do território nacional, abrangendo 570 municípios de 11 estados brasileiros, que fazem fronteiras com 10 países. Com ele, o Exército Brasileiro e demais órgãos governamentais farão o monitoramento de toda essa extensão territorial para o combate de ilícitos, tais como narcotráfico, contrabando, conflitos fronteiriços, crimes ambientais, roubos de cargas, entre outros, utilizando tecnologia brasileira, desenvolvida pelas empresas que integram a base tecnológica de defesa nacional. Atualmente, o SISFRON já se encontra operacional em áreas do Mato Grosso do Sul, com previsão de expansão para todo o território nacional.

O SENTIR - M20 é um exemplo disso. O sistema, desenvolvido com tecnologia nacional, é capaz de executar operações de vigilância, aquisição, classificação, localização, rastreamento e exibição gráfica automática de alvos em terra e água, tais como: indivíduos em solo, tropas, blindados, caminhões, helicópteros e embarcações. O equipamento permite ainda a integração com câmeras de longo alcance para inclusão da função de reconhecimento, pode ser remotamente controlado e possui interface para integração com softwares de Comando e Controle e Apoio a Decisão. Os radares SENTIR-M20 fazem parte da camada de sensoriamento do projeto SISFRON em versões fixas, móveis e transportáveis.

Além de fornecer o SENTIR – M20 e sistemas de Guerra Eletrônica, a Savis-Bradar tem a missão de integrar as diversas tecnologias aplicadas no projeto SISFRON. Dessa forma, durante o Exercício Logístico, foi possível demonstrar e avaliar as capacidades de utilização de parte dos sistemas de monitoramento presentes na fase piloto do projeto, nos ambientes desafiadores da região amazônica.

Sobre a SAVIS-BRADAR 

A SAVIS é dedicada a desenvolver, projetar, integrar e implantar sistemas e serviços na área de monitoramento de fronteiras e proteção de estruturas estratégicas. A BRADAR é uma empresa de base tecnológica especializada no desenvolvimento e produção de radares para aplicações nas áreas de defesa, segurança e sensoriamento remoto (SAR). Ambas compõem o Consórcio TEPRO, responsável pela implantação do SISFRON no Brasil.

O SISFRON foi concebido com propósito de fortalecer a presença do Estado na faixa de fronteira terrestre, incrementando a capacidade do Exército Brasileiro de monitorar as áreas de interesse, garantindo o fluxo de dados, produzir informações confiáveis e oportunas para a tomada de decisões, bem como responder prontamente a ameaças externas ou delitos transfronteiriços, em operações isoladas, conjuntas ou interagências. Atualmente, o Projeto Piloto está sendo implantado na região da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, sediada em Dourados, MS."

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas