Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Sérvia volta a rejeitar ultimato dos EUA e defende seus laços com Moscou

O Governo sérvio voltou a rejeitar o ultimato que os Estados Unidos apresentaram para que escolha entre a União Europeia e a Rússia.


Sputnik

"É inaceitável que obriguem a Sérvia a escolher", disse a primeira-ministra sérvia, Ana Brnabic, em uma entrevista ao jornal britânico Financial Times.


A vista de Belgrado
Belgrado, Sérvia © Sputnik/ Yury Somov

Em outubro passado, o secretário-adjunto do Departamento de Estado dos EUA para os Assuntos Europeus e Euroasiáticos, Hoyt Brian Yee, em uma reunião com o presidente sérvio Aleksandar Vucic, convidou-o a escolher entre Bruxelas e Moscou.

Altos funcionários estadunidenses apelaram várias vezes à Sérvia para que esta esclareça sua posição quanto à direção estratégica, dizendo que a Sérvia não pode "nadar em duas águas simultaneamente".

"Nós não somos pró-americanos nem pró-russos, somos pró-sérvios", salientou Brnabic.

A primeira-ministra sérvia reiterou que a prioridade "estratégica" de seu país é ingressar na União Europeia, acrescentando que relações com Moscou não podem obstaculizar este processo.

Em junho, o presidente sérvio confirmou ao comissário europeu responsável pela política regional, o austríaco Johannes Hahn, que a principal prioridade de seu país é a adesão no bloco comunitário.

Antes, durante uma reunião com o vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin, Vucic assegurou-lhe que a integração da Sérvia na União Europeia não interferiria nas boas relações com Moscou.

Além disso, o presidente sérvio disse que seu país não iria se juntar às sanções unilaterais da União Europeia contra a Rússia.

A Sérvia está negociando a adesão à UE desde janeiro de 2014. Em 20 de junho deste ano, Bruxelas abriu dois novos capítulos das negociações para a adesão do país, em especial sobre a Propriedade Intelectual e a União Aduaneira. Até à data, foram abertos 10 dos 35 capítulos, enquanto dois foram encerrados temporariamente.


Comentários

Postagens mais visitadas