Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Silenciosos e mortais: Rússia desenvolve torpedos que não deixam rastros na água

A Rússia começa a desenvolver mini torpedos com não mais de 40 quilos, que serão silenciosos e não deixarão sulcos na água, disse nesta quinta-feira o projetista desse tipo de arma, o acadêmico Shamil Aliyev.


Sputnik

"A tendência atual é substituir torpedos grandes, que pesam duas toneladas, pelos mais leves, de 35 a 40 quilos", disse Aliyev em entrevista à Sputnik.


Torpedo
Torpedo © Foto: pixabay

Segundo ele, é um "conceito qualitativamente diferente".

Quando solicitado a explicar o conceito ao qual ele se referiu, Aliyev respondeu que se referia ao tamanho do torpedo.

"Mas o mais importante é que eles ficarão em silêncio e não deixarão sulcos na água", revelou o projetista do torpedo.

A Rússia possui um novo programa para o desenvolvimento de novas armas, ao invés de atualizar armamentos já em uso, e que deve render novidades ao país até 2025.


Postar um comentário