Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Trump sobre situação 'potencialmente trágica' na Coreia do Norte: 'devemos atuar rápido'

O presidente dos EUA, Donald Trump declarou, durante sua visita à China, acreditar que "haja uma solução" para a crise coreana.


Sputnik

No âmbito da sua viagem à China, o líder estadunidense qualificou a crise na península coreana como "potencialmente trágica" e insistiu que é preciso recorrer à ajuda russa para mediá-la.


O presidente dos EUA, Donald Trump, e seu homólogo chinês, Xi Jinping
Donald Trump e Xi Jinping © REUTERS/ Jonathan Ernst

Nessa conexão, ele afirmou ao seu homólogo chinês, Xi Jinping, que "se deve atuar rápido" no que se refere ao problema da Coreia do Norte.

Donald Trump visita a China como parte da sua digressão pela Ásia e se reuniu com o presidente desse país. Este, por sua vez, disse esperar que o encontro produza resultados "positivos e importantes".

Trata-se do terceiro encontro entre Donald Trump e Xi Jinping durante esse ano. O primeiro teve lugar na residência do mandatário estadunidense de Mar-a-Lago (Flórida, EUA) em abril. Em seguida, ambos os líderes se reuniram no âmbito da cúpula do G20 que teve lugar em Hamburgo (Alemanha) em julho.

Durante sua viagem asiática de 12 dias, Trump já discutiu a crise coreana com os líderes do Japão e da Coreia do Sul. Os três países decidiram continuar exercendo pressão sobre Pyongyang.


Postar um comentário