Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Helicópteros americanos estariam resgatando terroristas do Daesh de prisão síria

Os helicópteros norte-americanos tiraram terroristas do Daesh de uma prisão na cidade síria de Al-Hasakah, informou uma fonte local à Sputnik.
Sputnik

"Habitantes locais viram do telhado helicópteros estadunidenses aterrissando no território de uma prisão local, controlada pelos curdos, para tirar de lá terroristas do Daesh", afirmou a fonte — que preferiu não ser identificada — em Al-Hasakah à Sputnik Árabe.


Além disso, há informações que os militares norte-americanos estariam trazendo para a prisão várias munições, porque planejam criar no lugar uma base.

Anteriormente, a mídia iraquiana comunicou que helicópteros dos EUA tinham transportado membros do grupo Daesh (proibido na Rússia) da prisão central de Al-Hasakah para sua base perto do povoado Abu Hajar, no leste da Síria.

De acordo com fontes locais, na prisão de Al-Hasakah, muito bem fortificada, estariam encarcerados cerca de 100 terroristas, a maioria de cidadania estrangeira. Especialistas sírios acham que são os mesmos…

Turquia retira contingente de exercícios militares após uma 'gafe' da OTAN

O presidente turco Erdogan anunciou que o contingente turco será retirado dos exercícios militares da OTAN na Noruega.


Sputnik

Segundo declarou o presidente turco, Ancara deu ordem de saída aos 40 militares que participavam das manobras da OTAN na Noruega após as imagens de duas personalidades turcas terem sido colocadas em um mapa como "inimigos".


Soldados turcos
Soldados turcos © AFP 2017/ OZAN KOSE

"Eles colocaram no mapa dos 'inimigos' uma imagem de Ataturk [fundador e primeiro presidente da Turquia], bem como de mim próprio", disse Recep Tayyip Erdogan falando perante os chefes das seções regionais do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP em inglês, o partido no poder).

A decisão de retirar os militares foi tomada pelo chefe do Estado-Maior após ter tido conhecimento da notícia, tendo o governo do país apoiado a iniciativa.

O presidente acrescentou que Ancara não vai reconsiderar a sua decisão mesmo que o mapa seja retirado.

O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg e o comandante do Centro na Noruega apresentaram oficialmente as desculpas, dizendo que se tratou de uma "iniciativa infeliz" de um contratado civil.


Postar um comentário