Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mais 2 palestinos morrem após ataque israelense na Faixa de Gaza

Total de mortos chega a 4 após Israel atacar a Faixa de Gaza e atingir militantes do Hamas; confrontos começaram após Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital israelense.
Por G1

Mais dois palestinos morreram neste sábado (9) em um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza contra alvos do movimento palestino Hamas. A Defesa de Israel disse que o bombardeio foi uma resposta a um foguete lançado pelo Hamas na sexta-feira. Os confrontos começaram após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como a capital israelense nesta semana.

"Na manhã de sábado, equipes de resgate encontraram os corpos de dois palestinos que morreram em ataques aéreos israelenses na noite passada no norte da Faixa de Gaza", disse o porta-voz Ashraf Al Qedra.

Com essas duas mortes, subiu para quatro o número de palestinos mortos desde a última sexta-feira (8). Já são mais de 300 feridos desde que o grupo islâmico voltou a atacar Israel, após a decisão do governo americano, tomada na…

Turquia retira contingente de exercícios militares após uma 'gafe' da OTAN

O presidente turco Erdogan anunciou que o contingente turco será retirado dos exercícios militares da OTAN na Noruega.


Sputnik

Segundo declarou o presidente turco, Ancara deu ordem de saída aos 40 militares que participavam das manobras da OTAN na Noruega após as imagens de duas personalidades turcas terem sido colocadas em um mapa como "inimigos".


Soldados turcos
Soldados turcos © AFP 2017/ OZAN KOSE

"Eles colocaram no mapa dos 'inimigos' uma imagem de Ataturk [fundador e primeiro presidente da Turquia], bem como de mim próprio", disse Recep Tayyip Erdogan falando perante os chefes das seções regionais do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP em inglês, o partido no poder).

A decisão de retirar os militares foi tomada pelo chefe do Estado-Maior após ter tido conhecimento da notícia, tendo o governo do país apoiado a iniciativa.

O presidente acrescentou que Ancara não vai reconsiderar a sua decisão mesmo que o mapa seja retirado.

O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg e o comandante do Centro na Noruega apresentaram oficialmente as desculpas, dizendo que se tratou de uma "iniciativa infeliz" de um contratado civil.


Postar um comentário