Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Ucrânia vai receber US$ 350 milhões dos EUA para armas e apoio contra 'ameaça russa'

O Comitê de Serviços Armados do Senado dos Estados Unidos publicou o projeto de orçamento da Defesa para o ano de 2018, no qual afirma que as autoridades estadunidenses planejam alocar US$ 350 milhões para a Ucrânia como assistência militar.


Sputnik

Segundo o documento, esses fundos podem ser fornecidos no âmbito da iniciativa para ajudar a Ucrânia na área de segurança. Através deste item orçamentário, o Pentágono pode enviar equipamentos, tecnologia e até armas letais para o país europeu.


Instrutores dos EUA chegam à Ucrânia (foto de arquivo)
Militares dos EUA na Ucrânia © Sputnik/ Stringer

No entanto, Kiev receberá a soma completa somente quando "o Secretário de Defesa dos EUA se certificar que a Ucrânia tomou medidas substanciais para fazer reformas institucionais de defesa, críticas para manter as capacidades desenvolvidas usando assistência de segurança".

O documento também indica que Washington pretende alocar US$ 100 milhões para os países bálticos, como parte da Iniciativa Europeia de Dissuasão "para melhorar sua resiliência e desenvolver sua capacidade de dissuadir a agressão russa".

Em 7 de outubro, a embaixadora dos EUA em Kiev, Marie Yovanovitch, estimou em US$ 750 milhões a assistência militar que seu país concedeu à Ucrânia nos últimos três anos.


Postar um comentário