Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Ucrânia vai receber US$ 350 milhões dos EUA para armas e apoio contra 'ameaça russa'

O Comitê de Serviços Armados do Senado dos Estados Unidos publicou o projeto de orçamento da Defesa para o ano de 2018, no qual afirma que as autoridades estadunidenses planejam alocar US$ 350 milhões para a Ucrânia como assistência militar.


Sputnik

Segundo o documento, esses fundos podem ser fornecidos no âmbito da iniciativa para ajudar a Ucrânia na área de segurança. Através deste item orçamentário, o Pentágono pode enviar equipamentos, tecnologia e até armas letais para o país europeu.


Instrutores dos EUA chegam à Ucrânia (foto de arquivo)
Militares dos EUA na Ucrânia © Sputnik/ Stringer

No entanto, Kiev receberá a soma completa somente quando "o Secretário de Defesa dos EUA se certificar que a Ucrânia tomou medidas substanciais para fazer reformas institucionais de defesa, críticas para manter as capacidades desenvolvidas usando assistência de segurança".

O documento também indica que Washington pretende alocar US$ 100 milhões para os países bálticos, como parte da Iniciativa Europeia de Dissuasão "para melhorar sua resiliência e desenvolver sua capacidade de dissuadir a agressão russa".

Em 7 de outubro, a embaixadora dos EUA em Kiev, Marie Yovanovitch, estimou em US$ 750 milhões a assistência militar que seu país concedeu à Ucrânia nos últimos três anos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas