Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Helicópteros americanos estariam resgatando terroristas do Daesh de prisão síria

Os helicópteros norte-americanos tiraram terroristas do Daesh de uma prisão na cidade síria de Al-Hasakah, informou uma fonte local à Sputnik.
Sputnik

"Habitantes locais viram do telhado helicópteros estadunidenses aterrissando no território de uma prisão local, controlada pelos curdos, para tirar de lá terroristas do Daesh", afirmou a fonte — que preferiu não ser identificada — em Al-Hasakah à Sputnik Árabe.


Além disso, há informações que os militares norte-americanos estariam trazendo para a prisão várias munições, porque planejam criar no lugar uma base.

Anteriormente, a mídia iraquiana comunicou que helicópteros dos EUA tinham transportado membros do grupo Daesh (proibido na Rússia) da prisão central de Al-Hasakah para sua base perto do povoado Abu Hajar, no leste da Síria.

De acordo com fontes locais, na prisão de Al-Hasakah, muito bem fortificada, estariam encarcerados cerca de 100 terroristas, a maioria de cidadania estrangeira. Especialistas sírios acham que são os mesmos…

União Africana alerta para o perigo de um golpe de Estado no Zimbábue

Os relatórios da imprensa local sugeriram uma tentativa de golpe no Zimbábue, na sequência do anúncio pelo partido no poder de que o país estava vivendo numa "transição sem sangue" do poder entre o líder de longa data, Robert Mugabe, que tinha sido relatado como fortemente protegido pelos militares e se preparando para anunciar demissão.


Sputnik

A União Africana afirmou que a crise no Zimbábue "parece um golpe" e pediu o respeito da Constituição do país.


Soldados patrulham as ruas de Harare, no Zimbábue, 15 de novembro, 2017
Militares patrulham as ruas de Harare, capital do Zimbábue© AP Photo/

De acordo com o líder da União Africana, Alpha Conde, que também é presidente da Guiné, a organização classificou as ações dos militares no Zimbábue como "claramente soldados tentando assumir o poder pela força".

A declaração vem na sequência de um anúncio do partido no poder no Zimbábue de que o país estaria vivendo uma "transição sem sangue" de poder. Robert Mugabe, de 93 anos, teria sido capturado pelos militares e se prepara para anunciar o seu renúncia.

De acordo com a imprensa local, Mugabe, que foi presidente do país desde 1987, conseguiu chegar a um acordo com os representantes do exército para que sua esposa deixe o país.

O presidente da vizinha África do Sul, Jacob Zuma, afirmou ter sido contactado por Mugabe, que afirmou estar "confinado à sua casa, mas que passava bem".

Nesta terça-feira, a imprensa relatou que veículos blindados estavam se movendo em direção à capital do Zimbábue, enquanto os militares supostamente tomaram controle da transmissão da televisão estatal ZBC.

A crise acontece na sequência das tensões após a demissão do provável sucessor de Mugabe, que tinha forte apoio dos militares. O comandante do Exército tinha apelado ao Mugabe na segunda-feira para que parar a "limpeza" no partido no poder.


Postar um comentário