Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Alto funcionário: EUA não aceitarão Coreia do Norte nuclear e vão conter a Rússia

EUA não podem arriscar e permitir que a Coreia do Norte se torne uma potência nuclear, comunicou à CBS News o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Herbert Raymond McMaster.


Sputnik

McMaster acrescentou também que os EUA vão continuar contendo o "comportamento desestabilizador" da Rússia, mas isso não exclui a cooperação entre os 2 países.


Comandante do Exército dos EUA na Europa general Ben Hodges (arquivo)
Comandante do US Army na Europa, general Ben Hodges © AFP 2017/ ED JONES

O alto funcionário dos EUA comunicou à CBS News que agora os EUA estão influenciando ao máximo a Coreia do Norte para convencer o regime de Kim Jong-un que a sua intenção de receber as armas nucleares e o míssil balístico intercontinental de longo alcance é um impasse. Tudo isso representa uma grande ameaça para todo o mundo, afirmou ele, acrescentando que é o "regime que não pode receber tais armas devastadoras".

"Não acho que podemos aceitar tal risco. O mundo não pode aceitar tal ameaça […] Olhem para o comportamento deste regime, é hostil com todo o mundo", afirmou McMaster à CBS News.

Quanto à Rússia, McMaster afirmou que o presidente norte-americano, Donald Trump, esclareceu através do seu programa de segurança nacional que pretende proteger o seu país de qualquer inimigo. Ele sublinhou que o presidente pede que seja elaborado um conceito especial dos EUA em relação à Rússia.

O objetivo do novo conceito é conter o comportamento desestabilizador da Rússia na Europa, no Oriente Médio e nos "próprios EUA, onde eles tentam inimizar os grupos dentro da comunidade democrática dirigindo-os uns contra os outros". McMaster afirmou que "vamos conter este comportamento desestabilizador".

Entretanto ele informou que o presidente Donald Trump pediu para garantir que não haja conflito qualquer com a Rússia e que sejam encontradas áreas de cooperação. De acordo com ele, os EUA e a Rússia devem cooperar resolvendo a questão com a Coreia do Norte, e que a "Coreia do Norte, que possui armas nucleares, não deve ser do interesse da Rússia".


Postar um comentário

Postagens mais visitadas