Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Aviso: Coreia do Norte tem batalhão suicida pronto para cometer atos terroristas

Pyongyang está se preparando "para enviar terroristas por todo o mundo com armas biológicas e químicas", assegurou um desertor norte-coreano.


Sputnik

Um desertor do regime da Coreia do Norte afirmou que Pyongyang possui um coletivo secreto de seguidores, como um "exército de robôs", que estão dispostos a "viver e morrer" por seu líder, Kim Jong-un.


Soldados norte-coreanos
Soldados norte-coreanos © AP Photo/ Wong Maye-E

Em entrevista ao jornal Express, Kim Joo-il, que fugiu do território norte-coreano, confirmou que a Coreia do Norte não possui força suficiente do ponto de vista militar para, por exemplo, "bombardear seus inimigos" em sentido tradicional, no entanto, ela conta com soldados prontos para "infiltrarem-se no mundo livre".

De acordo com este norte-coreano que agora reside em Londres (Reino Unido), seu país conta com um esquadrão suicida especialmente selecionado e composto por membros "escolhidos pelos líderes militares e treinados para serem armas e terroristas".

A atividade dessas pessoas, que não têm pensamento próprio nem "crenças pessoais", é limitada à obediência das ordenes do seu governo: "Vivem e morrem por Kim Jong-un" e "poderão atuar como terroristas suicidas", destaca o desertor.

Atualmente, grande parte de atenção da comunidade internacional é prestada aos programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte. Entretanto, a verdadeira ameaça é sua intenção de "fabricar armas nucleares cada vez menores" que poderiam ser detonadas por um só agente.

Pyongyang tenciona "criar as chamadas mochilas nucleares" e "já está pronta para enviar seus terroristas por todo o mundo" com "armas biológicas e químicas", concluiu Kim Joo-il.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas