Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Aviso: Coreia do Norte tem batalhão suicida pronto para cometer atos terroristas

Pyongyang está se preparando "para enviar terroristas por todo o mundo com armas biológicas e químicas", assegurou um desertor norte-coreano.


Sputnik

Um desertor do regime da Coreia do Norte afirmou que Pyongyang possui um coletivo secreto de seguidores, como um "exército de robôs", que estão dispostos a "viver e morrer" por seu líder, Kim Jong-un.


Soldados norte-coreanos
Soldados norte-coreanos © AP Photo/ Wong Maye-E

Em entrevista ao jornal Express, Kim Joo-il, que fugiu do território norte-coreano, confirmou que a Coreia do Norte não possui força suficiente do ponto de vista militar para, por exemplo, "bombardear seus inimigos" em sentido tradicional, no entanto, ela conta com soldados prontos para "infiltrarem-se no mundo livre".

De acordo com este norte-coreano que agora reside em Londres (Reino Unido), seu país conta com um esquadrão suicida especialmente selecionado e composto por membros "escolhidos pelos líderes militares e treinados para serem armas e terroristas".

A atividade dessas pessoas, que não têm pensamento próprio nem "crenças pessoais", é limitada à obediência das ordenes do seu governo: "Vivem e morrem por Kim Jong-un" e "poderão atuar como terroristas suicidas", destaca o desertor.

Atualmente, grande parte de atenção da comunidade internacional é prestada aos programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte. Entretanto, a verdadeira ameaça é sua intenção de "fabricar armas nucleares cada vez menores" que poderiam ser detonadas por um só agente.

Pyongyang tenciona "criar as chamadas mochilas nucleares" e "já está pronta para enviar seus terroristas por todo o mundo" com "armas biológicas e químicas", concluiu Kim Joo-il.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas