Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Bomba mata 17 pessoas em funeral no Afeganistão

Explosivo foi escondido em uma moto, que estava estacionada perto de onde ocorria o enterro de um político local, no leste do país. Talibãs negaram responsabilidade pelo atentado.


Deutsch Welle

Pelo menos 17 pessoas morreram e 14 ficaram feridas neste domingo (13/12) pela explosão de uma bomba durante o funeral de um político local na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão.


Soldados afegãos inspecionam local do atentado
Soldados afegãos inspecionam local do atentado

A carga explosiva foi colocada em uma motocicleta estacionada perto de onde uma multidão assistia ao funeral, por volta das 14h15 (horário local), no distrito de Behsud, segundo o porta-voz do governador provincial, Attaullah Khogyanai.

A cerimônia funerária era do ex-governador do distrito de Haska Mena, também em Nangarhar, Gul Wali.

Um porta-voz dos talibãs negou que o grupo seja responsável pelo atentado.

Na quinta-feira passada, um atentado suicida em Cabul contra um centro cultural da minoria muçulmana xiita, reivindicado pelo grupo jihadista "Estado Islâmico” (EI), deixou 42 mortos e 84 feridos.

Desde o final da missão de combate da Otan, em janeiro de 2015, o governo Cabul foi perdendo terreno para os talibãs, controlando atualmente pouco mais da metade do país.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas