Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Câmara dos EUA aprova medida que limita ajuda a palestinos devido a 'pagamentos dos mártires'

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos votou na terça-feira a favor de uma redução significativa da ajuda anual de 300 milhões de dólares à Autoridade Palestina a menos que esta adote medidas para parar o que parlamentares descreveram como pagamentos que recompensam crimes violentos.


Por Patricia Zengerle | Reuters

WASHINGTON - A Câmara realizou uma votação oral da Lei Force Taylor, batizada em homenagem a um veterano militar norte-americano de 29 anos morto a facadas por um palestino durante uma visita a Israel no ano passado.


Resultado de imagem para capitolio eua
Capitólio, em Washington, EUA | Reprodução

A medida almeja impedir que os palestinos paguem estipêndios conhecidos como “pagamentos dos mártires” a familiares de militantes mortos ou presos pelas autoridades israelenses, cujos valores podem chegar a 3.500 dólares por mês.

“Este sistema ‘pague para matar’ perverso usa uma escala descendente. Quanto maior a pena de prisão, maior a recompensa. Os maiores pagamentos vão àqueles que cumprem prisão perpétua -- àqueles que se mostram mais brutais”, disse o deputado republicano Ed Royce, presidente do Comitê de Assuntos Exteriores da Câmara, antes da votação.

O assassino de Force foi morto pela polícia israelense, e sua família recebe o pagamento mensal.

Para se tornar lei, a medida também tem que ser aprovada pelo Senado e ser sancionada pelo presidente Donald Trump. Uma legislação semelhante foi aprovada por dois comitês do Senado, mas não se informou de imediato quando o Senado pode votar o projeto.

Sua aprovação refletiu um forte sentimento pró-Israel em Washington. Também na terça-feira, Trump disse a líderes árabes e israelenses que pretende transferir a embaixada dos EUA em Israel para Jerusalém.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas