Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Centenas de palestinos protestam contra Donald Trump

Decisão do presidente dos EUA de reconhecer Jerusalém como capital de Israel levou a manifestações pela quarta semana seguida.


Reuters


Centenas de palestinos foram às ruas em Gaza e na Cisjordânia ocupada pela quarta sexta-feira seguida em protesto contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

Manifestante segura bandeira palestina e cartaz contra Trump durante protesto (Foto: Mohamad Torokman/Reuters)
Manifestante segura bandeira palestina e cartaz contra Trump durante protesto (Foto: Mohamad Torokman/Reuters)

Tanques e aeronaves israelenses atacaram Gaza em resposta a mísseis lançados através da fronteira por militantes, disse o Exército de Israel, visando postos do Hamas, grupo islâmico que controla o enclave palestino.

O Exército informou que interceptou dois dos três foguetes lançados contra Israel. A polícia disse que o terceiro atingiu um prédio causando danos, mas não houve relatos de vítimas em nenhum dos casos.

Trump irritou palestinos e provocou revolta em países do Oriente Médio e em potências mundiais com sua declaração sobre Jerusalém no dia 6 de dezembro, que reverteu décadas de políticas norte-americanas sobre uma das questões mais sensíveis do conflito israelo-palestino.

Na Cisjordânia e ao longo da fronteira entre Gaza e Israel, centenas de palestinos, alguns jogando pedras e colocando fogo em pneus, confrontaram soldados israelenses e, em Gaza, cerca de 1.500 pessoas participaram de um protesto contra a decisão de Trump.

Autoridades de saúde palestinas disseram que ao menos 5 manifestantes foram feridos por soldados israelenses. Uma porta-voz do Exército de Israel disse que está checando o relato.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas